Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 desce pela segunda sessão


 

Entre as principais praças europeias, Madrid foi excepção ao recuar 0,60% , enquanto Londres subiu 0,71%, Frankfurt 0,19% e Paris 0,33%, numa sessão “relativamente estável”, refere Francisco Almeida, da Orey Financial, e em que os índices também estão influenciados por empresas em ex-dividendo.

Na NYSE Euronext Lisbon, o PSI 20 recuou 0,31% para 6.050,42 pontos, com 13 títulos negativos, seis positivos e um inalterado, a Sonae Indústria, que encerrou a cotar a 0,53 euros.

O sector financeiro viveu uma sessão negativa, com BPI a recuar 0,91% para 1,089 euros, o BCP a perder 0,94% para 0,105 euros, o BES a cair 0,86% para 0,803 euros e o Banif a deslizar 1,75% para 0,112 euros.

Em queda terminou também a Jerónimo Martins, com uma desvalorização de 0,18% para 17,09 euros.

Entre as energéticas, a Galp Energia desceu 1,0% para 12,41 euros, “após o anúncio de que a exploração no ‘offshore’ Wingat-1 na Namíbia não tem viabilidade para justificar a exploração”, refere Francisco Almeida. A EDP caiu 0,32% para 2,466 euros, a REN perdeu 0,13% para 2,375 euros, enquanto a EDP Renováveis “destacou-se, após a recomendação de ‘outperformance’ dada pelo BNP Paribas, atribuindo um preço alvo de €4,70, ajudou na subida de hoje”, de 3,63% para 4,197 euros.

Na área de telecomunicações, a Portugal Telecom, que apresenta resultados quinta-feira, fechou em queda de 0,48% para 3,55 euros e a Sonaecom a perder ligeiros 0,06% para 1,699 euros; a Zon Multimédia encerrou a cotar a 3,385 euros, com uma desvalorização de 2,22% no dia em que esteve a negociar em ex-dividendo (não descontando o dividendo fecharia a subir 1,29%).

A transacionar sem direito ao dividendo esteve também a Mota-Engil, que terminou o dia a cotar a 2,116 euros, com uma queda de 1,35% (sem ajustar ao dividendo teria subido 3,98%).

O Mais Lido