Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 desce com PT a perder quase 3%


Entre as congéneres da bolsa portuguesa, as descidas oscilaram entre 0,39% de Frankfurt e 1,0% de Madrid, num dia em que os mercados europeus estiveram "à deriva acabando mesmo o fecho da sessão em terreno negativo, deixando bem patente, uma vez mais, a incerteza que domina os mercados", refere José Barroso, da Popular Gestão de Activos. Tudo isto, sublinha, ocorreu "no dia em que se aguarda pelo comunicado das conclusões da reunião da Reserva Federal, bem como da conferência de imprensa do presidente da Fed, que podem vir a ser esclarecedoras quanto ao futuro do programa de apoio à economia americana (QE)".
Na NYSE Euronext Lisbon, o PSI 20 caiu 0,63% para 5.845,89 pontos, com 10 títulos negativos, oito positivos e dois inalterados, concretamente, a Sonae e o Banif, que encerraram a cotar a 0,753 euros e 0,1 euros, respectivamente.
Ainda no sector bancário, o BPI perdeu 2,57% para 0,948 euros, o BCP recuou 0,99% para 0,1 euros e o BES deslizou 2,78% para 0,7 euros.
O dia foi negativo para a área das telecomunicações, com a PT a desvalorizar 3,8% para 3,04 euros, a Sonaecom em queda de 0,25% para 1,601 euros e a Zon Multimédia a descer 0,89% para 3,895 euros.
Entre as energéticas, a EDP e a EDP Renováveis fecharam com quedas de 0,12% e 0,92%, respectivamente, para 2,576 euros e 3,787 euros, enquanto a Galp Energia avançou 0,68% para 12,53 euros, ajudando a travar uma maior descida do índice, e a REN progrediu 3,62% para 2,25 euros.
Em alta encerrou igualmente a Jerónimo Martins, com uma subida ligeira de 0,09% para 16,965 euros.