Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 começa semana em terreno negativo


 

Entre as congéneres da bolsa portuguesa, Londres e Frankfurt subiram 0,10% e 0,01%, respectivamente, enquanto Madrid recuou 1,01% e Paris perdeu 0,22%. O enquadramento externo foi “marcado pela divulgação de dados relativos à produção industrial na China em Abril, que ficaram ligeiramente abaixo das expectativas do mercado”, refere Ricardo Almeida, da Patris Gestão de Activos. A reunião informal do G-7, acrescenta, “teve como conclusão relevante a aceitação dos argumentos apresentados pelos responsáveis japoneses relativamente à forte desvalorização do iene”, tendo o Nikkei 225 acabado por fechar no valor mais elevado desde Janeiro de 2008. As bolsas ibéricas tiveram as “quedas mais acentuadas no contexto europeu, penalizadas pelo sector financeiro”.

O PSI 20 caiu 0,90% para 6.219,09 pontos, com 15 títulos negativos, quatro positivos e um inalterado, a Zon Multimédia, que encerrou a cotar a 3,473 euros. Ainda na área das telecomunicações, Sonaecom e Portugal Telecom caíram 1,27% e 0,3%, respectivamente, para 1,793 euros e 3,959 euros.

Para o sector bancário o dia foi negativo, com BPI a fechar em queda de 1,69% para 1,106 euros, BCP a recuar 2,8% para 0,104 euros, BES a cair 3,01% para 0,774 euros e Banif a deslizar 0,88% para 0,113 euros.

A Jerónimo Martins encerrou igualmente no ‘vermelho’, com uma desvalorização de 0,61% para 17,87 euros.

Entre as energéticas, apenas a EDP Renováveis terminou a sessão em queda, e a recuar 0,41% para 4,09 euros, enquanto REN somou 0 21% para 2,34 euros, Galp Energia progrediu 0,24% para 12,55 euros e EDP subiu 0,42% para 2,635 euros, fechando no valor mais elevado desde Setembro de 2008.

Além destes três títulos fechou também em terreno positivo a Novabase, com uma valorização de 0,42% para 2,85 euros.

O Mais Lido

Próximos eventos