Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 cai com maioria dos títulos negativos


 

Entre as congéneres da bolsa portuguesa, Frankfurt subiu 0,09%, enquanto Londres desceu 0,09%, Madrid 0,47% e Paris 0,08%, numa sessão que “quase não deixa história para contar. A novidade que merece alguma atenção foram os dados divulgados nos EUA, no caso em Filadélfia, sobre a produção industrial e a construção de novas casas”, refere Rui Bárbara, gestor de activos no Banco Carregosa. Ambos saíram abaixo das expectativas e objectivamente negativos, adianta, mas, !apesar de terem sido más notícias, não houve grandes reacções dos mercados – ou porque os investidores já se habituaram a esta sazonalidade (fracos indicadores económicos no segundo trimestre), ou porque mesmo que os indicadores sejam maus os mercados acreditam, ou querem acreditar, que, no final da história, há sempre um banco central disposto a intervir e a ajudar”.

Na NYSE Euronext Lisbon, o PSI 20 desceu 0,44% para 6.063,45 pontos, com cinco títulos positivos, 13 negativos e dois inalterados, a REN e o BCP, que encerraram a cotar a 2,33 euros e 0,106 euros, respectivamente.

Para os restantes títulos do sector bancário, a sessão foi de perdas, com BPI a recuar 1,47% para 1,074 euros, BES a perder 1,26% para 0,782 euros e Banif a deslizar 3,45% para 0,112 euros.

O dia foi igualmente negativo para o sector das telecomunicações, com Portugal Telecom a desvalorizar 1,23% para 3,54 euros, Sonaecom a cair 1,8% para 1,748 euros e Zon Multimédia a cair 0,57% para 3,47 euros.

Em queda fechou também a Jerónimo Martins, com um recuo de 0,33% para 16,795 euros.

Entre as energéticas, a Galp Energia fechou com uma descida de 0,4% para 12,445 euros, enquanto EDP e EDP Renováveis progrediram 0,35% e 0,25%, respectivamente, para 2,608 euros e 4,06 euros.

Além destas terminaram ainda em alta a sessão de hoje a Cofina, com uma subida de 0,41% para 0,492 euros, a Novabase, com um ganho de 0,63% para 2,897 euros, e a Sonae SGPS, a somar 0,53% para 0,765 euros.