Tags: Estilo |

"Próximo Futuro" na Gulbenkian é dedicado a África


O programa da Gulbenkian "Próximo Futuro" é este ano dedicado ao sul de África e inclui pensamento e literatura, arte pública, exposições de fotografia, música, cinema, teatro e dança, refere a fundação no texto de apresentação, no seu site.
Um evento que já está a decorrer e que se prolonga até ao próximo dia 7 de Julho, e que, duas décadas após o fim do Apartheid na África do Sul, "faz um ponto da situação e dedica o essencial da sua programação de verão às ideias e à criação artística contemporânea dos países do sul de África".
As actividades decorrerm não só na Gulbenkian como também no Teatro São Luiz e no Teatro do Bairro, parceiros na programação. Pelos jardins da fundação estão espalhadas várias instalações e no edifício sede estão patentes duas exposições, a "9ª Edição dos Encontros de Fotografia de Bamako" e "Present Tense", que podem ser visitadas até dia 1 de Setembro.
No anfiteatro são exibidos filmes ao ar livre, pelas 22 horas, num conjunto de sessões em que há ficação e não ficção e filmes experimentais, "que abordam questões como a sexualidade, identidade, traição, transformação e cultura dos jovens".
No São Luiz há espectáculos de dança e teatro. A 7 de Julho estreia "África Fantasma II", do encenador português João Samões, havendo ainda, no mesmo espaço teatro perfomance do Brasil com a peça "Uma História à margem" (no dia 5 de Julho) e, nos dias 5 e 6 teatro do Chile, com a peça "Velório chileno", no Teatro do Bairro.
No último dia, no anfiteatro ao ar livre da Gulbenkian está agendado um  concerto pelos Konkoma (Gana/Reino Unido), pelas 19 horas.

Notícias relacionadas