Premiado da categoria “Melhor Fundo Curto Prazo”: Prémios APFIPP 2020


Na reconhecida cerimónia de entrega dos prémios “Melhores Fundos Jornal de Negócios/APFIPP”, o fundo contemplado para a categoria de “Melhor Fundo Curto Prazo” em 2020 foi o Popular Obrigações de Curto Prazo, um produto da responsabilidade do Santander Asset Management, gerido por Paula Megía.

Criado em 1991, este produto tem o seu portfólio composto maioritariamente por ativos de taxa fixa (segundo dados da SAM, cerca de 58,6% do total da carteira) como, por exemplo, depósitos bancários, instrumentos do mercado monetário (certificados de depósitos, bilhetes do tesouro, entre outros) e obrigações de taxa variável e fixa. Segundo a entidade gestora este produto é muito atrativo para quem pretende um fundo de investimento de baixo risco, elevada liquidez e elevada diversificação da carteira.

Segundo dados da Santander Asset Management, a 30 de setembro 2020, este fundo registava um património de 136 milhões de euros. Paula Megía, gestora do fundo, com um breve comentário na mais recente ficha de produto explicava: “Em setembro o crédito Investment Grade continuou a ser um dos ativos de preferência dos investidores em que, apesar de se ter assistido ao alargamento dos spreads de crédito, foi compensado pela queda da yields. O fundo que investe cerca de 85% nesta classe de ativos acompanhou a performance e terminou o mês positivo. O fundo registou diversos vencimentos este mês, e a equipa de gestão adquiriu títulos com yields positivas e inferior a 12 meses, assim como títulos com prazos mais longos, vendendo, por outro lado, alguns com yield negativa. A alocação a títulos de taxa fixa é agora de 58,6% e duração média da carteira do fundo é de cerca de 0,85 anos.”

Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

Próximos eventos