Preços das obrigações favorecem rendibilidades dos fundos com protecção de capital


“Na verdade, são as oscilações dos preços das obrigações detidas pelas carteiras dos fundos que tem permitido as altas rendibilidades apresentadas”, refere Luís Martins, administrador da Caixagest, sociedade que gere 6 dos fundos presentes na lista das 10 maiores rendibilidades a 12 meses divulgada na passada terça-feira.
 
A carteira destes fundos conservadores é constituída, “habitualmente, por uma obrigação cupão zero emitida pela instituição financeira directamente associada à sociedade gestora do produto juntamente com uma opção que poderá ser sobre várias classes de activos. Desta forma é possível, proteger o capital investido”, comenta o administrador da Caixagest. “Igualmente a volatilidade dos fundos com protecção de capital associa-se mais à volatidade do preço de mercado da obrigação, assim como o prazo do fundo corresponde à maturidade da obrigação “base” da carteira”.

Este tipo de produto é uma aposta feita por várias sociedades gestoras, nos últimos anos, por se tratarem de fundos mais conservadores e também pelo perfil adoptado pelo investidor português, no contexto actual, que preserva mais a liquidez e protecção de capital que retornos elevados. 

Notícias relacionadas

O Mais Lido