Tags: Pensões |

PPR SGF Garantido e Acções Dinâmico têm as melhores rendibilidade a doze meses


Os PPR estão subdivididos de acordo com a percentagem alocada a acções (entre 0 e 5%, de 5 a 15%, de 15 a 35% e mais de 35%).

Assim sendo, no primeiro nível, correspondente a produtos de risco baixo, o PPR SGF Garantido é o mais rentável a doze meses com 12,10%. Este plano de poupança reforma, com 3,1 milhões de euros sob gestão, é constituído sob a forma de fundo de pensões, destina-se a investidores com pouca tolerância ao risco, com garantia de capital investido e de remuneração mínima, exclusivamente e apenas, a 31 de Dezembro de cada ano civil, e para quem se mantenha no fundo pelo período mínimo de um ano. Fora desta data não existe garantia de capital ou rendimento.
 
A remuneração mínima garantida a aplicar ao valor da unidade de participação (6,30€ a 17 de Setembro, segundo a própria SGF) será estabelecida anualmente, não podendo ser inferior a 100% da taxa média da Euribor a doze meses verificada durante o mês de Dezembro do ano civil anterior àquele para o qual a garantia é estabelecida, com um máximo de 3,50% Taxa Anual Nominal Bruta. A carteira apresenta uma exposição elevada a obrigações diversas, principalmente do sector financeiro, títulos de dívida pública irlandesa, depósitos a prazo e constam apenas três títulos do mercado accionista (EDF, INBEV e Michelin), de acordo com os dados da sociedade gestora a 31 de Agosto.
 
Na categoria mais agressiva, com mais de 35% em acções, a SGF apresenta o PPR Acções Dinâmico que, segundo a APFIPP, é o fundo mais rentável nos últimos doze meses, com 16,18%. O objectivo do fundo, segundo a SGF, é maximizar a valorização aproveitando a maior volatilidade das carteiras de acções, através de uma maior rotatividade desta classe de activos que poderá ascender neste fundo até aos 55%, ao mesmo tempo que proporciona um rendimento estável através do investimento em obrigações (30%-50%) e em imobiliário (10%-20%). A unidade de participação deste PPR com 276.150,60 euros sob gestão vale, a 17 de Setembro, 5,36€. Na carteira constam accções diversas (Amadeus, Christian Dior, Electricite de France, INBEV, LVMH Moet Hennessy, Michelin), obrigações de empresas como a Brisa, Goldman Sachs ou Comunidad de Madrid, 'exchange traded funds' como o Amundi S&P 500, Amundi ETF GSCI Agriculture, Amundi ETF GSCI Metals, unidades de participação de fundos de investimento mobiliário como o Fidelity Japan Fund e imobiliário como o SEB IMMOPORTFOLIO, de acordo com dados da própria SGF a 31 de Agosto.

Na categoria que identifica os PPR cuja carteira tem uma exposição entre os 5 e os 15% a acções, a melhor rendibilidade é do PPR Millennium Aforro com 7,73%, dados da APFIPP. Com uma carteira que oscila entre os 15 e os 35% de exposição ao mercado accionista, o fundo mais rentável é o Espirito Santo PPR com 17,85, nos último doze meses, segundo APFIPP. 

Notícias relacionadas

O Mais Lido