Tags: Negócio |

Poupança de longo prazo é foco da indústria de gestão de activos europeia


A Associação Europeia de Fundos e Gestão de Activos (EFAMA) realizou um inquérito a 46 membros, profissionais da indústria de gestão de activos, sobre a poupança a longo prazo, que teve como objectivo compreender a perspectiva da indústria em relação ao porquê da diminuição da poupança por parte das famílias em activos financeiros.
 
Claude Kremer, presidente da EFAMA, afirma que "a criação de fundos de investimento através de poupança reforma continuou a aumentar desde 2008, apesar da diminuição na aquisição total de activos financeiros e de investimento. Esta retracção nas aquisições directas de activos de investimento levanta muitas questões sobre as causas, remédios e impacto potencial sobre o crescimento económico".
 
Dois terços dos inquiridos considera que a falta de confiança, o risco de mercado e a baixa rendibilidade dos produtos são os factores mais relevantes para a queda da poupança em activos financeiros.
 
A maioria dos membros da indústria salienta a importância da literacia financeira para reforçar a confiança em relação ao risco de mercado, sendo que as soluções apontadas foram uma melhoria na comunicação (81%), uma melhoria no aconselhamento financeiro (75%) e uma maior compreensão das necessidades dos investidores (74%).
 
Do total de inquiridos, 91% consideram que os investidores de retalho ainda necessitam de ser alertados para os benefícios da poupança de longo prazo face à de curto prazo e 72% pensa que um incentivo à poupança de longo prazo e reforma feito por parte das autoridades europeias e nacionais seria a forma mais eficaz dos investidores de retalho alcançarem essa maior percepção. Para este efeito, 58% apoia a ideia de lançamento de um conjunto de informações sobre os benefícios da poupança de longo prazo.
 
No que se refere aos factores que levam os gestores de activos a lançarem fundos com um enfoque especifico na poupança de longo prazo, 82% julga que um importante factor é a criação de incentivos para a poupança reforma e 65% de incentivos a uma maior procura de produtos de investimento de longo prazo por parte das famílias. Finalmente, 54% considera que deveria ser criado um enquadramento comum a nível da União Europeia dedicado a este tipo de poupança, para os investidores de retalho.

Notícias relacionadas

O Mais Lido