Tags: Negócio | Europa |

Portugueses são os que revelam maior interesse no investimento sustentável na Europa


O investimento sustentável a nível mundial está a aumentar. Foi esta a principal conclusão do Estudo de Investidores Globais 2017 da Schroders, um inquérito a mais de 22 mil investidores de 30 países, em que Portugal se destaca como o país em que os investidores mais revelam interesse neste tipo de investimento: 85% dos inquiridos portugueses dizem que o investimento sustentável é, neste momento, o mais importante para eles.

A nível global, o investimento sustentável parece estar a ganhar importância entre os investidores com 78% a afirmar que é agora mais importante para eles que há cinco anos. O inquérito destacou os países que estão mais avançados neste processo e aqueles onde os comportamentos de sustentabilidade, como recliclar, estão mais atrasados. Os investidores inquiridos consideram o investimento sustentável “uma forma de promover uma mudança nas sociedades, social e ambiental, mas também o lucro. Os investidores portugueses estão alinhados, ou até avançados, nesta tendência global”, refere a Schroders em comunicado.

Segundo explicam, os investidores têm mostrado interesse em aprender mais sobre o assunto, tendo o inquérito mostrado que o investimento globalmente sustentável é a primeira escolha dos tópicos de investimento sobre os quais as pessoas gostariam mais de melhorar o seu conhecimento (31%), à frente de assuntos como as classes de ativos e o efeito composto. Em Portugal mantem-se esta tendência, com 33% a querer melhorar o seu conhecimento sobre esta matéria, embora os investidores também expressem a vontade de saber mais sobre investimentos eficientes em termos fiscais (40%).

“É extremamente encorajador para nós constatarmos que o investimento sustentável está a aumentar. Embora a rentabilidade continue a ser a principal consideração no investimento, o interesse na sustentabilidade está a aumentar – e é particularmente forte em algumas áreas surpreendentes”, explica Carla Bergareche, Diretora Geral da Schroders Espanha e Portugal.

Também a porção de dinheiro afeta a investimentos sustentáveis tem aumentado, tendo 64% dos investidores globais elevado o seu investimento em fundos sustentáveis nos últimos cinco anos, em linha com 63% dos investidores portugueses.

Segundo Carla Bergareche, os investidores “procuram investir em empresas que estão a apostar com êxito na mudança social e ambiental com vista a gerarem lucro e impacto”. Para além disso, estas mudanças "estão a ocorrer mais rapidamente que nunca. Os desafios colocados pelas alterações climáticas, desigualdade e demografia são consideráveis. O nosso estudo mostra que os investidores estão dispostos a desempenhar um papel e valorizam o impacto que os investimentos em tecnologia limpa e no impacto social podem ter”, explica.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido