Tags: Monetário |

Portugal no grupo dos intermédios em termos de riqueza


À semelhança da República Checa e da Eslovénia, Portugal é um dos países europeus com níveis de riqueza por adulto considerados intermédios, posicionando-se em valores entre os 25,000–100,000 dólares norte-americanos. Esta foi uma das conclusões do Global Wealth Report, do Credit Suisse Research, um estudo que fornece uma atualização anual do desenvolvimento global dos níveis de riqueza por segmento e região, examinando de perto a evolução e as perspetivas da geração millennial . Segundo dados divulgados pelo Credit Suisse, o total de riqueza nacional subiu dos 701 mil milhões de dólares para 750 mil milhões, posicionando Portugal imediatamente depois da África do Sul e atrás de países como a Irlanda, Polónia e Grécia.

Apesar de, tal como Portugal, países europeus como a Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Polónia e Eslováquia se encontrarem numa posição considerada intermédia, Portugal está acima, registando valores de riqueza mais elevados. Este grupo intermédio inclui outros países do Médio Oriente e da América Latina.

Os três países nas melhores posições ao nível da riqueza por adulto são a Suíça, Austrália e Estados Unidos da América. A Nova Zelândia, a Noruega, a Dinamarca e a Bélgica ocupam as posições seguintes, com valores acima dos 100,000 dólares. Trata-se de países com menores níveis de desigualdade de riqueza, o que permitiu chegar a um ranking com estes dados.

c

Na oitava edição, este estudo concluiu que em 2017 a riqueza cresceu de forma mais rápida em relação aos últimos anos, refletindo ganhos generalizados no mercado de ações, juntamente com um aumento nos preços dos ativos não financeiros. Os Estados Unidos continuam a registar os valores mais elevados a este nível desde a crise financeira, contribuindo com quase 8.5 triliões de dólares para o stock da riqueza global, apesar de a China, Índia e a Zona Euro também terem contribuído, ao longo do ano, para um novo recorde atingido, a nível global, em termos de riqueza familiar.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido