Tags: Europa |

Poderá o Euro ter atingido um topo?


Atingimos o topo nos 1.16 ?

O Euro continua a ganhar tracção face ao Dólar tirando proveito de alguns dados mais fracos nos Estados Unidos, tendo atingido o ponto mais alto dos últimos oito meses, nos 1.1616.

A semana começou num tom relativamente positivo para a Zona Euro, com os PMI de manufactura Alemão e do agregado Europeu a subir ligeiramente, aliviando um pouco as dúvidas que se tinham levantado na semana anterior em relação ao estado da economia Germânica.
A publicação hoje do PMI Composto da Zona Euro retirou algum desse positivismo, saindo ligeiramente abaixo do trimestre anterior, o que confirma o crescimento modesto na Europa mesmo com os estímulos do BCE.

O Euro/Dolar acima dos 1.16 foi sol de pouca dura e hoje (quarta-feira) o mercado já corrigiu mais de uma figura sendo cotado neste momento perto dos 1.1485.

O movimento de ontem serviu para atingir barreiras de opções, registando-se um aumento da volatilidade, logo aproveitado pelo mercado para reabrir posições à descida, sendo expectável que consolide perto dos 1.15 até à publicação dos NFP na próxima sexta feira.

A subida verificada nas últimas semanas no Euro/Dolar deve-se à saída dos especuladores das suas posições longas em Dólares, iniciadas com a expectativa de subidas de taxa nos Estados Unidos.

A falta de clareza no discurso do Fed e as dúvidas que cada vez mais se levantam em relação ao ritmo das subidas de taxa levaram o mercado a abandonar as posições longas em Dolar, algo que depois deste movimento pode começar a ser feito de novo.

Existe também a expectativa numa recuperação um pouco mais rápida da Zona Euro como resultado dos fortes estímulos avançados pelo BCE. O problema para o Euro é que a última reunião do BCE trouxe poucas novidades, o que dá pouco suporte ao Euro, o que associado às dificuldades do sector exportador Alemão com um Euro forte, pode indiciar o inicio de um novo ciclo.

Considerando que no arranque de Maio, o Euro/Dolar subiu para o nível mais alto em 8 meses e o índice do Dólar desceu para o nível mais baixo em 16 meses, a evolução futura do par de divisas deve preocupar os Eur bulls.

O Mais Lido