Os produtos “luxemburgueses” mais rentáveis desde o início do ano


O Luxemburgo é uma das geografias mais conhecidas para a indústria de gestão de ativos, sendo um polo de domiciliação de vários veículos de investimento. E porque nem só de produtos domiciliados em Portugal se faz a oferta das entidades nacionais, é tempo de analisarmos o desempenho dos fundos de entidades portuguesas domiciliados no Grão Ducado do Luxemburgo desde o início do ano.

Assim, e recorrendo aos dados disponíveis na Morningstar Direct, no que diz respeito à lista de produtos mais rentáveis nos primeiros seis meses de 2018, o grande destaque vai para os fundos de ações americanas, que dominam claramente o top 3. Por outro lado, da oferta de produtos de entidades nacionais domiciliados no Luxemburgo, apenas seis foram capazes de alcançar uma rentabilidade positiva entre janeiro e junho deste ano.

Começando pelo produto mais rentável neste período, cuja gestão está a cargo da BPI Global Investment Fund Management, a sua rentabilidade no período em questão fixou-se nos 6,02%. Trata-se do BPI GIF América I, que apresenta uma carteira cujo sector mais preponderante é o tecnológico, que representa 19,71% da exposição sectorial total. Curiosamente, entre as cinco principais posições encontramos apenas um título ligado ao sector tecnológico, a Apple. As restantes posições são nomes como a Amazon, Visa, Merck & Co Inc e Amgen. Atualmente, o seu património sob gestão ascende a 5,33 milhões de euros.

Imediatamente a seguir ao único produto a ultrapassar os 6% de rentabilidade terminou o NB America Growth Fund R, um fundo denominado em dólares gerido por Fátima Só, cuja rentabilidade nos primeiros seis meses do ano foi de 5,14%. Ao contrário da carteira do produto anterior, o sector mais preponderante do fundo da responsabilidade da GNB International Management é o de consumo cíclico, que representa 21,37% do total. Segue-se o sector de serviços financeiros, com 18,45%, e o tecnológico, com 15,67%. Quanto às cinco maiores posições em carteiras, Apple e Visa são os únicos nomes partilhados pelos dois produtos mais rentáveis; The Home Depot, Netflix e The Estee Lauder Companies são os restantes três títulos.

Na terceira posição surge o único fundo de obrigações capaz de obter uma rentabilidade positiva no período em questão, o NB Euro Bond, gerido por Vasco Teles, este produto obteve uma rentabilidade de 3,39% nos primeiros seis meses do ano, gerindo atualmente um património de cerca de 142,67 milhões de euros. Nas cinco principais posições encontramos apresenta dois futuros, a 30 e a 10 anos, sobre obrigações soberanas europeias, apresentando, ainda, exposição direta a títulos soberanos alemães, holandeses e franceses.

Os fundos de entidades nacionais domiciliados no Luxemburgo com rentabilidade positiva YTD

Captura_de_ecra__2018-07-17__a_s_17

Fonte: Morningstar Direct, junho de 2018. Rentabilidades em euros. 

Profissionais

Notícias relacionadas

O Mais Lido