Tags: Pensões |

Os fundos poupança reforma nos últimos cinco anos


Os fundos de poupança reforma, instrumento de poupança a pensar no longo prazo, tiveram nos últimos 5 anos uma rendibilidade média de 3,76%, segundo a tabela da APFIPP.

Esta categoria de investimento da APFIPP é dividida consoante a percentagem da carteira que está investida em ações, alcançando assim todo o tipo de investidor e a sua capacidade de lidar com o risco. Desde modo, os investidores mais conservadores apostam em fundos em que as ações apenas representem, no máximo, 5% da carteira. Estes fundos, de Categoria A, têm nos últimos cinco anos uma rendibilidade média de 3,87%, com o PPR SGF Garantido a ser o produto mais rentável do período com 5,48%. Na segunda posição, nesta categoria, aparece o PPR Garantia de Futuro, gerido pela FUTURO com 4,88%.

Na categoria B, onde as ações representam entre 5% e 15%, a média de rendibilidade dos produtos foi de 3,7%, com fundo da ESAF, o ESAF PPR Vintage a dominar a categoria com 4,71%.

De acordo com a APFIPP, a categoria C é aquela que maior número de produtos tem, totalizando 9 fundos. Nesta categoria a percentagem de ações em carteira decorre do intervalo 15% a 35% e teve uma rendibilidade média de 4,53%, sendo esta a categoria mais rentável. A puxar por este valor destaca-se o fundo PPR Platinium da FUTURO com ganhos anuais de 6,26% nos últimos cinco anos. Acima de 5% ainda aparecem dois produtos: o PPR 5 Estrelas e o PPR Europa, com ganhos de 5,61% e 5,14%, respectivamente.

Os fundos onde as ações representam pelos menos 35% da carteira conseguem uma rendibilidade anual nos últimos cinco anos de 2,93%, onde o maior destaque é o PPR Praemium V da PensõesGere com ganhos de 5,13%.

 

Fonte: Dados APFIPP a 4 de Abril de 2014
Empresas

Notícias relacionadas