Tags: Obrigações |

Os fundos fixed income mais rentáveis a um, três e nove meses


Chegado o final do mês de setembro e fim do terceiro trimestre de 2017, e depois de termos visto quais os produtos entre as várias categorias que se destacam desde o início do ano, importa perceber que desempenho apresentam os fundos da categoria fixed income em prazos mais curtos: um, três e nove meses.

Que fundos se destacaram no último mês?

Olhando para o desempenho dos fundos da responsabilidade da GNB Gestão de Ativos é possível verificar que esta surge como a entidade em destaque no prazo mais curto. Isto porque, dos três produtos mais rentáveis no último mês, dois deles pertencem à gestora.

Assim, o NB Obrigações Europa terminou o mês de setembro com uma rentabilidade de 0,85%, sendo o produto mais rentável na sua categoria. Segundo os dados mais recentes da Morningstar, o fundo de obrigações soberanas europeias gerido por Vasco Teles detém um volume de ativos sob gestão de 37,67 milhões de euros.

O segundo produto mais rentável do mês pertence à BPI Gestão de Activos, sendo que registou ganhos de 0,81%. Trata-se do BPI Obrigações Mundiais, que gere um património no valor de 132,32 milhões de euros e cuja carteira é bastante diversificada, uma vez que é composta por obrigações corporativas e soberanas de vários países – embora os países europeus representem uma maior fatia da exposição geográfica total.

O top 3 do mês de setembro termina com o outro produto gerido pela GNB Gestão de Ativos, o NB Rendimento Plus. Este registou ganhos de 0,77% e apresenta um volume de ativos sob gestão de 28 milhões de euros.

Captura_de_ecra__2017-10-6__a_s_12

Fonte: Morningstar Direct, 30 de setembro

E a três meses?

No último trimestre o panorama dos produtos mais rentáveis parece ser totalmente diferente – três fundos de entidades distintas incorporam o top 3. Dito isto, no primeiro lugar surge o Popular Euro Obrigações - um produto cuja carteira é composta por títulos soberanos e corporativos europeus – que registou uma rentabilidade de 1,87% nos últimos três meses.

O segundo lugar, por sua vez, pertence ao Caixagest Oportunidades que alcançou ganhos de 1,76% no período em questão. Gerido pela Caixagest, este detém um volume de ativos sob gestão de 20,74 milhões de euros e, à semelhança do produto anterior, uma carteira bastante diversificada.

A fechar o top 3 surge o BPI Alto Rendimento Alto Risco, cuja rentabilidade se fixou nos 1,63%. O fundo gerido pela BPI Gestão de Activos apresenta uma carteira que privilegia títulos de dívida cujo risco de crédito dos emitentes é “B” detém um volume de ativos sob gestão de 15,17 milhões de euros.

Captura_de_ecra__2017-10-6__a_s_12

Fonte: Morningstar Direct, 30 de setembro

Produtos fixed income em destaque desde o início do ano

No prazo mais longo em análise o panorama parece ser semelhante ao prazo mais curto (um mês), existindo uma inversão de posições. Assim, embora o NB Obrigações Europa mantenha o primeiro lugar – registou uma rentabilidade de 4,19% nos últimos nove meses – o segundo e o terceiro lugar apresentam alterações.

Com uma rentabilidade de 4,03%, o NB Rendimento Plus passa para segundo lugar, sendo o segundo produto fixed income mais rentável desde o início do ano. O BPI Obrigações Mundiais, por sua vez, apresenta uma rentabilidade de 3,93% no período em questão, fechando, assim, o top 3.

Captura_de_ecra__2017-10-6__a_s_12

Fonte: Morningstar Direct, 30 de setembro

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido