Os fundos de obrigações com mais entradas líquidas de dinheiro em dezembro


O ano passado foi negativo, no que diz respeito às captações líquidas nos fundos mobiliários. Segundo a Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios - APFIPP - o montante total do saldo entre subscrições e resgates ascendeu a 922 milhões de euros negativos. No entanto, no último mês do ano o saldo foi positivo, na ordem dos 160 milhões de euros.

Também no que diz respeito aos fundos de obrigações, estes tiveram, em termos agregados, saldo positivo no mês passado. As três categorias (Obrigações de Taxa Indexada, Obrigações Euro e Obrigações Internacionais) registaram entradas líquidas de dinheiro a rondar os nove milhões de euros, com o segmento que junta os fundos de obrigações de taxa indexada a liderarem com 11,4 milhões de euros. E é precisamente nesta categoria que se encontram os dois fundos que se destacaram em dezembro: o Caixagest Obrigações e ainda o CA Rendimento.

O líder é da responsabilidade da Caixagest e registou captações líquidas superiores a 10 milhões de euros no último mês de 2016. O fundo fechou o ano com mais de 227 milhões de euros em património, e tinha como principais investimentos títulos de dívida corporativa de empresas como o Banco Santander, o BCP ou ainda o Lloyds Bank.

O outro fundo é gerido por José Valente e é da responsabilidade da Crédito Agrícola Gest. No mês de dezembro teve um saldo entre subscrições e resgates na ordem dos 4,7 milhões de euros. Este fundo ostenta dois selos Funds People: o de Consistente e ainda o de Blockbuster. Segundo a ficha do produto, referente ao final do mês passado, "o portefólio de obrigações representa agora aproximadamente 82% dos activos do fundo, dos quais aproximadamente 58% é constituído por obrigações de taxa variável e 24% por obrigações de taxa fixa, que se encontra totalmente coberta por posições curtas em futuros sobre taxa de juro, de modo a proteger os participantes de uma subida agressiva de taxas de juro". O gestor refere, ainda, que o fundo "voltou a ser o melhor da sua categoria pelo quarto ano consecutivo, concluindo o ano com uma rendibilidade de 2,25% líquida de comissões, num ano desafiante para a gestão de activos".

Acima de um milhão de euros em captações líquidas encontramos mais um fundo. Trata-se do BPI Euro Taxa Fixa, da BPI Gestão de Activos, que conseguiu ter um saldo entre subscrições e resgates de 1,2 milhões de euros. Na factsheet de dezembro, o gestor do produto referia que a "performance positiva do fundo teve como principal contributo a exposição à divida publica alemã, italiana e espanhola".

Fundos com captações líquidas em dezembro

Captacoes_liquidas_obrigacoes_2016

Fonte: APFIPP no final de dezembro de 2016

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido

Próximos eventos