Tags: Ações | Europa |

Os fundos de ações de entidades portuguesas no Luxemburgo


O Luxemburgo é um dos principais destinos europeus eleitos para o domicílio de fundos por parte de entidades de todo o mundo. As entidades portuguesas não são indiferentes a este aspecto e são já seis as entidades com produtos domiciliados neste país (segundo os dados recolhidos através da Morningstar Direct), cujo universo de gestão de ativos detém um AuM superior a 3,956 biliões de euros.

Olhemos, então, para os nove fundos de ações (categoria Morningstar) da responsabilidade de entidades gestoras nacionais domiciliados na maior praça europeia de gestão de ativos. Os nove fundos são geridos por apenas três entidades: Atrium, que detém um; a BPI Global Investment Fund que detém cinco; e a GNB International Management, que detém três.

O produto da responsabilidade da Atrium é o Atrium Portfolio Sicav – Octant A, cujo principal objetivo “é atingir pelo menos o retorno anualizado do Índice MSCI World Index (local) com menor volatilidade”, pode ler-se no prospeto. No que diz respeito à exposição geográfica, a entidade revela que não existe qualquer restrição, sendo que alocação será dinâmica, variando a exposição entre os 50% e os 150%. Atualmente, detém um volume de ativos sob gestão de cerca de 32,62 milhões de euros.

Passemos para a BPI Global Investement Fund, que apresenta o BPI GIF Europa (LUX) I, um dos seus cinco fundos domiciliados no Luxemburgo. Este é um fundo que detém um volume de ativos de cerca de 23,36 milhões de euros e investe em títulos emitidos por empresas da União Europeia, Suíça ou Noruega, sem qualquer enfoque específico em qualquer sector económico de atividade.

A entidade apresenta, ainda, o BPI GIF Opportunities I, um produto cujo volume de ativos sob gestão ascende a 12 milhões de euros e cujo universo de investimento são ações emitidas por empresas de qualquer região do globo, uma vez que não existem quaisquer restrições em termos geográficos.

O terceiro fundo da responsabilidade da BPI Global Investement Fund é o BPI GIF Africa I. Trata-se de um fundo com um universo de investimento bastante alargado, podendo investir em qualquer instrumento financeiro emitido por empresas africanas. Atualmente, este produto gere um volume de ativos de 15,31 milhões de euros.

O quarto e o quinto produto cuja responsabilidade recai sob a BPI Global Investement Fund são os BPI GIF Iberia I e o  BPI GIF América I. Apesar de ambos investirem em ações, a região suscetível de investimento varia. Como o próprio nome indica, o BPI GIF Iberia I investe em instrumento financeiros emitidos por empresas portuguesas e espanholas. No que diz respeito ao volume de ativos sob gestão, este detém cerca de 56,64 milhões de euros.

O BPI GIF América I, por sua vez, investe em títulos de ações emitidos por empresas norte-americanas e canadianas ou por empresas cujos títulos sejam transacionados no mercado bolsista de um destes países. Gere um volume de ativos superior a quatro milhões de euros.

A GNB International Management apresenta três fundos: NB Momentum (versão Luxemburgo); NB European Equity R; NB America Growth Fund R. O primeiro apresenta um volume de ativos sob gestão de cerca de 26,38 milhões de euros, sendo que investirá maioritariamente em ações emitidas por entidades de qualquer Estado-membro da OCDE.

O segundo tem como universo de investimento ações cotadas em mercados de países da União Europeia, Suíça e Noruega, sendo este investimento muito pouco concentrado. O volume de ativos sob gestão, por sua vez, ascende a 22,77 milhões de euros.

O terceiro e último produto da responsabilidade da GNB International Management investe em ações emitidas por empresas sediadas nos Estados Unidos da América e apresenta um património sob gestão na ordem dos 15,97 milhões de euros.

Os nove fundos de ações da responsabilidade de entidades gestoras nacionais docimiliados no Luxemburgo

Captura_de_ecra__2017-09-7__a_s_10

Fonte: Morningstar Direct, 31 de agosto de 2017

Empresas

Notícias relacionadas