Os fundos cotados registaram saídas liquidas de 8.200 milhões de dólares em Junho


Os comentários de Ben Bernanke, de 22 de Maio, sobre o fim do programa de compra de obrigações da Fed provocaram a saída dos investidores de diversas classes de activos. Os ETP não foram excepção a esta tendência, o que se traduziu em saídas liquidas de capitais de 8.200 milhões de dólares no mês de Junho, além de um maior volume de negociação de ETP. Os mais afectados foram os mercados de acções emergentes, onde se registaram reembolsos na ordem dos 6.600 milhões de dólares no mês passado. Trata-se, assim, do quinto mês consecutivo de saídas de capitais nesta categoria, após meses de entradas consideráveis.

Destaca-se que foi a primeira vez desde Dezembro de 2010 que os produtos cotados de obrigações registaram vendas mensais, de acordo com o relatório ETP Landscape da BlackRock de Junho. 

Os investidores continuaram a inclinar-se para produtos cotados de menor duração, que captaram 5.500 milhões de dólares em Junho. Outros produtos de obrigacoes com diferentes vencimentos alcançaram venda de 13.500 milhões. Por otro lado, os ETP sobre o ouro continuaram a apresentar reembolsos no sexto mês do ano — uma tendência que já dura há seis meses—, com vendas no valor de 4.100 milhões de dólares. As saídas  de capitais deste activo situam-se nos 28.200 milhões desde o inicio do ano. 

A excepção a esta tendência negativa foram os produtos cotados sobre acções de mercados desenvolvidos, que em Junho continuaram a atrair novos fluxos ao captar 11.800 milhões de dólares, o que pressupõe um decréscimo face aos 30.300 milhões de Maio, embora se situe em linha com os 13.200 milhões de Abril. Os ETF representaram 31% do volume total de negociação nos mercados accionistas norte-americanos durante o mês de Junho, o que corresponde  a um incremento face a 20-25% dos últimos meses.

Segundo Iván Pascual, director de vendas da iShares para Iberia, “estes dados demonstram que a volatilidade do enquadramento económico destas últimas semanas animou muitos investidores a adoptar uma posição mais defensiva sem renunciar a oportunidades do mercado, sobretudo em acções de mercados desenvolvidos. As saídas que observamos em produtos cotados após os anúncios de Ben Bernanke em Maio e Junho indicam que os investidores continuam a utilizar os ETP como um instrumento preciso e eficiente para expressar o sentimento de mercado”, afirma.

 

Anexos

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido