Tags: Negócio |

Os ETF e fundos indexados mais na moda na Europa


A batalha da gestão passiva está a criar títulos muito interessantes relativamente à forma como as entidades que comercializam estes produtos estão a travar a guerra por captar ativos na Europa. A gestão indexada está a canalizar-se através dos dois tipos de veículos: os ETF e os fundos indexados. Em cada um deles as entidades que dispõem dos produtos mais na moda na Europa não são os mesmo. Isto é, no mundo dos fundos cotados os provedores que mais sucesso estão a ter no momento de captar ativos com os seus ETF são uns e nos fundos indexados são outros.

A batalha europeia no universo dos ETF...

No que diz respeito aos primeiros, a BlackRock é claramente a entidade que no último ano está a dominar a indústria na Europa. Segundo dados da Morningstar, oito dos 10 ETF que mais captações líquidas receberam no último ano são seus. Os seis fundos cotados que tiveram um maior empurrão comercial nos últimos doze meses são estratégias da iShares, da sua plataforma de ETF. Desses oito, cinco são estratégias de obrigações e três de ações. As duas que mais entradas líquidas receberam neste período centram o seu universo de investimento no mercado de dívida corporativa.

Trata-se do iShares Core Euro Corporate Bond ETF e o iShares Euro High Yield Corporate Bond ETF, com 4.300 e 4.200 milhões de euros, respetivamente. Entram no ranking das estratégias de obrigações um ETF de dívida pública americana de curta duração – o iShares $ Treasury Bond 1-3 year ETF, com 3.300 milhões de captações no último ano – e duas estratégias de obrigações emergentes em moeda local, o iShares JPMorgan EM Local Government Bond ETF, com 2.700 milhões, e o iShares JPMorgan $ EM Bond ETF, com 2.000.

No que diz respeito aos ETF de ações mais na moda na Europa no último ano, os três produtos da BlackRock são um de ações globais – o iShares Core MSCI World ETF, com 3.460 milhões -, uma estratégia de ações emergentes – o iShares Core MSCI EM IMI ETF, com 3.140 – e um produto sobre o principal índice de ações americanas – o iShares Core S&P 500 ETF, com 2.100 milhões de euros. Os dois únicos ETF do top 10 por captações que não são iShares são comercializados pela Invesco, que está a receber um grande interesse pelo Invesco S&P 500 ETF (2.320) e uma estratégia de ações sauditas, o Invesco MSCI Saudi Arabia ETF (2.000 milhões).

...e a batalha europeia dentro dos fundos indexados

Se a BlackRock domina claramente a indústria europeia de fundos cotados, a Vanguard é a gestora hegemónica no universo dos fundos indexados. São seus cinco dos 10 produtos mais vendidos na Europa nos últimos dozes meses. Não conta com o mais procurado, que é o Al North American Equity Index Fund Insured Pension, com 5.700 milhões, mas sim com várias estratégias de obrigações (Vanguard Global Bond Index, o produto da gestora que mais captou no último ano, com 3.400 milhões), ações (Vanguard FTSE UK AII Share Index e Vanguard FTSE Dev World ex UK Equities Index) e até produtos mistos (Vanguard LifeStrategy 60% Equity e Vanguard LifeStrategy 40% Equity) com fortes captações líquidas nos últimos doze meses.

Os quatro fundos indexados mais na moda na Europa são duas estratégias do Credit Suisse AM, um de ações globais (o CSIF II Equities World Ex CH Pension) e outro de bolsa na zona Euro (o CSIF Lux Equity EMU Blue DB), um fundo indexado de ações emergentes da Amundi (o Amundi MSCI Emergind Markets) e um produto de obrigações em divisa local da Legal & General IM (o L&G EM Government Bond Local Currency Index).

Os ETF e fundos indexados mais vendidos na Europa no último ano

a908dece1b5259ef

Empresas

Notícias relacionadas