Tags: Negócio | ISR |

Os 10 maiores fundos sectoriais sustentáveis do mercado


O Investimento Socialmente Responsável (ISR) está a adquirir um notável protagonismo em tudo o que concerne os fundos sectoriais, uma categoria de produto na qual está cada vez a entrar mais dinheiro. Isto está a fazer com que, pouco a pouco, estes fundos vão ganhando tamanho, até ao ponto de que no fecho do primeiro semestre do ano haviam sete estratégias prestes a atingir os 1.000 milhões de euros em ativos sob gestão e outras duas prestes a superar este número, segundo dados da Morningstar.

O líder indiscutível em termos patrimoniais é o Pictet Water. O produto não só foi capaz de manter o interesse após as mudanças que aconteceram na equipa de gestão há um ano, quando Cedric Lecamp passou a gerir o fundo em conjunto com Louis Veilleux e com o apoio de Hans Peter Portner, mas também conseguiu aumentar os seus ativos. Se no fecho de junho o seu património superava os 4.600 milhões,  hoje já está acima dos 5.000. 

O tema da água é, sem margem para dúvidas, a que mais interesse está a receber por parte dos investidores. Evidencia-o o facto de que outras duas estratégias vinculadas a este conceito se posicionem entre as de maior tamanho a nível global. Trata-se neste caso de dois produtos da BNP Paribas AM, o BNP Paribas Aqua e o Parvest Aqua, que a meio do ano contavam com 2.350 e 1.730 milhões, respetivamente. São a mesma estratégia, mas produtos diferentes. O primeiro tem ISIN luxemburguês e o segundo francês.

A Robeco também conta com um fundo de água que se posiciona entre os de maior património do mercado. No seu caso, trata-se do RobecoSAM Sustainable Water. O produto está integrado dentro da gama RobecoSAM, área de conhecimento e inovação em investimento sustentável fundada pela entidade em 1995. A estratégia adquiriu um importante sucesso comercial. No fecho do primeiro semestre do ano geria a nível global 1.150 milhões e atualmente o seu património já se aproxima dos 1.200.

Além de fundos relacionados com água, no ranking das maiores estratégias sectoriais sustentáveis têm um importante presença os fundos ecológicos. De facto, é a tipologia de produto mais dominante por número de produtos no top 10. Nesta categoria aparecem estratégias da Amundi (o Amundi Funds Global Ecology), da Nordea (Nordea 1 – Global Climate & Environment), da Pictet AM (Pictet Global Environment Opportunities) e dois do BNP Paribas AM (Parvest Global Environment e Parvest Climate Impact).

No ranking aparece também um fundo de energias alternativas da BlackRock, o BGF Sustainable Energy. O produto está prestes a ultrapassar os 1.000 milhões em ativos. Conta com uma carteira muito concentrada, onde hoje existem 37 empresas (as 10 primeiras ocupam 41% da carteira), principalmente exposta em termos sectoriais a empresas do sector industrial (31%), de serviços públicos (27%) e tecnológicas (20%).

Em seguida apresentamos o ranking os 10 maiores fundos sectoriais sustentáveis do mercado:

34fe8e49218ce72e

Empresas

Notícias relacionadas

Próximos eventos