Tags: Negócio |

Allocation: NB PPR/OICVM é o fundo com melhor retorno por unidade de risco nos últimos 12 meses


O Luxemburgo é por excelência uma das praças que as gestoras de ativos portuguesas mais vezes escolhem para domiciliar alguns dos seus fundos. No entanto, no domínio da gestão nacional de fundos são os produtos domiciliados em Portugal que nos últimos 12 meses sobressaíram no segmento de multiativos no que à rentabilidade por unidade de risco diz respeito. Entre os 26 produtos presentes nesta lista, seis contam com Selo Funds People 2019.

Com 18 anos de vida e mais de 42 milhões de euros sob gestão, o NB PPR/OICVM, um fundo gerido por Paulo Joaquim,  foi aquele que alcançou maior retorno por unidade de risco (2.32%) no período em análise. O produto da GNB Gestão de Ativos apresenta um retorno a um ano de 12,56% e um desvio padrão de 5,40%.

Num dos lugares cimeiros também está o EuroBic Brasil, o único produto desta lista que é denominado em dólares norte-americanos. Assim sendo, nos últimos 12 meses o fundo poderá ter prosperado com a ajuda de um empurrão da tendência de valorização da moeda face ao Euro. O EuroBic Brasil ostenta o Selo Funds 2019 pela sua classificação Consistente e é gerido pela Dunas Capital em Portugal e por Regis Abreu e Luiz Mello, da entidade gestora brasileira Tagus Investimentos.

A Optimize Investment Partners é a entidade mais representada nesta lista já que conta com sete produtos entre os fundos de allocation que melhor retorno por unidade de risco conseguiram alcançar nos últimos 12 meses. Com mais de 12,5 milhões de euros de património, o Optimize Cap Ref PPR/OICVM Moderado alcançou um retorno por unidade de risco de 2.06%. Outro fundo da mesma gama, o Optimize Cap Ref PPR/OICVM Equilibrado, conseguiu registar uma rentabilidade por unidade de risco de 0,85%.

Captura_de_ecra__2019-10-14__a_s_17

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Próximos eventos