OICVM nacionais voltam a tocar nos 12.000 milhões de euros


Mais uma vez em crescendo. Assim fecharam os dados referentes ao volume sob gestão dos OICVM nacionais, cujo valor em maio está já bem perto dos 12.000 milhões de montante gerido, mais concretamente nos 11.958 milhões. Se tivermos em consideração os dados referentes também aos fundos de investimento alternativo reportados pela CMVM nos indicadores de fundos de investimento mobiliário, o volume sob gestão global dos instrumentos sobe para 12.287,7 milhões de euros. Contudo, e como visível nas informações abaixo, o montante gerido por ambos os segmentos divergiu em termos de tendência: os OICVM cresceram 1,6% (mais 186,3 milhões de euros), enquanto os FIA viram o seu montante cair 1%. O cenário em termos de número de fundos e número de gestoras, por sua vez, manteve-se inalterado.

(Carregue na imagem para ampliar)

Captura_de_ecra__2020-06-17__a_s_15

Ao nível do investimento levado a cabo pelos veículos, o regulador mostra que a dívida pública nacional foi um dos ativos com maior destaque em maio, com um crescimento de 13,4%. Isto em detrimento da dívida pública estrangeira, cujo valor recuou 3% no mês.  No campo bolsista, as ações cresceram pelas duas vias: tanto as nacionais como as estrangeiras, em 0,9% e 5,6%, respetivamente.

O detalhe do valor investido em ações nacionais mostra que a Jerónimo Martins foi o título com mais peso nas carteiras, representando 10,5% do total investido, com um aumento de 5,2%. Na senda de crescimento estiveram também as obrigações estrangeiras e as unidades de participação de fundos estrangeiros, que cresceram 1,4% e 1,9%, respetivamente.

Captura_de_ecra__2020-06-17__a_s_15

Notícias relacionadas

O Mais Lido