OCDE recomenda contenção salarial e consolidação orçamental nos países devedores


Na avaliação económica intercalar divulgada hoje, a OCDE refere que "o necessário reequilíbrio das economias da Zona Euro está em andamento na maioria dos casos", com os desequilíbrios comerciais dentro da região a continuarem "a reduzir-se, com quedas acentuadas na absorção doméstica nos países com programa da Troika e em Espanha".

Para que estes diferenças sejam reduzidas de forma duradoura, a OCDE salienta que são necessárias "ajustamentos favoráveis ao crescimento e reformas", tanto nos países devedores como nos credores.
No caso dos devedores, onde se inclui Portugal, "os défices orçamentais e externos devem ser ainda mais reduzidos através de cortes na despesa pública e contenção salarial, com a implementação de reformas estruturais para acelerar a necessária realocação de recursos", refere na avaliação intercalar, "a actividades exportadoras e ao aumento da produtividade".
Quanto aos países credores como a Alemanha, "a absorção doméstica deve ser incrementada, o que implicará salários mais elevados, consumo privado e investimento mais dinâmicos e taxas de inflação mais altas", acrescenta.
 

O Mais Lido