Tags: ISR |

Observar o bosque e as árvores: porque é que a proteção dos bosques constitui um bom investimento


(TRIBUNA de Henning Padberg e Thomas Sørensen, gestores de portefólio da estratégia Global Climate and Environment da Nordea Asset Management. Comentário patrocinado pela Nordea Asset Management.)

Não passa um só dia sem que as notícias façam eco das questões climáticas e do meio ambiente. Recentemente, observámos com incredulidade como a floresta amazónica ardia sem controlo, sobretudo devido ao retumbante aumento da desflorestação. Cerca de 17% da floresta foi destruída nos últimos 50 anos, e as perdas continuam a aumentar[1]. Mas esta tendência não se limita ao Brasil: os bosques de todo o mundo estão a desaparecer a um ritmo alarmante. Entre 1990 e 2016, o mundo perdeu 1,3 milhões de km2 de bosques segundo o Banco Mundial, uma superfície maior do que a África do Sul.

Se a sociedade quer assegurar-se de que as gerações futuras vão poder continuar a desfrutar dos bosques e florestas do nosso planeta, temos de levar mais a sério a sua proteção, e os investidores podem desempenhar um papel importante neste sentido. Ainda que os grandes bosques do mundo possam parecer distantes da nossa realidade quotidiana, os consumidores e as empresas têm a capacidade para pôr em marcha uma mudança significativa. A procura dos consumidores, as suas expectativas e decisões de compra, têm uma grande incidência e impulsionam uma dinâmica na qual as empresas procuram de forma crescente soluções mais sustentáveis e menos prejudiciais para o meio ambiente.

Precisamos de novas soluções e ainda mais importante, devemos aumentar a adoção das alternativas já existentes que são melhores em termos de otimização de recursos e preservação da natureza. Ainda que as ajudas e incentivos públicos sejam importantes, boa parte do progresso que estamos a presenciar provém da esfera corporativa: muitas das grandes empresas já estão a proporcionar soluções de criação de valor aos problemas do mundo real. No contexto da estratégia de investimento Global Climate and Environment da Nordea, avaliamos os efeitos das soluções climáticas subjacentes e focamo-nos nas empresas que têm um impacto positivo.

No que concerne a desflorestação, Weyerhaeuser*, uma importante empresa de gestão sustentável de bosques, está realmente a marcar a diferença. Esta constitui uma das maiores proprietárias privadas de terrenos madeireiros do mundo e gere milhões de hectares (toda a sua carteira de terreno está certificado pela norma de gestão de bosques Sustainable Forestry Iniciative). Isso implica que a empresa administre os seus bosques para garantir o fornecimento sustentável de madeira para os seus clientes ao mesmo tempo que protege outro dos benefícios proporcionados pelas áreas florestais, como água potável, ar puro e preservação do habitat da fauna e flora selvagem. A Weyerhaeuser representa um sólido argumento de investimento, porque a empresa abate árvores de uma forma responsável e renovável. Além disso, a madeira que produzem e vendem aos seus clientes, é uma alternativa a outros materiais cuja produção gera elevadas emissões de carbono, como o aço e o cimento, o que contribuiu para conseguir uma sociedade mais sustentável. A Weyerhauser está na fila para beneficiar da maior consciencialização sobre os produtos sustentáveis, assim como do seu modelo de negócio, amigável para o meio ambiente.

Também se pode recorrer às novas tecnologias para proteger os nossos bosques. Por exemplo, o software eCognition Essentials de Trimble* permite realizar análises com diferentes períodos, com dados procedentes de imagens e SIG (Sistemas de Informação Gráfica). As novas capacidades permitem aos profissionais da teleobservação e dos SIG identificar mudanças nas imagens com o passar do tempo, o que permite analisar aspetos como a mudança de vegetação, a desflorestação ou a planificação urbana. As tecnologias de Trimble são empregues nos sectores dos transportes, construção e agricultura, que têm um grande potencial ao longo do tempo em termos de maior adoção de soluções climáticas, dado que as taxas de penetração são relativamente reduzidas. Trimble gerou sólidas rentabilidades com o passar do tempo; apercebemo-nos das novas oportunidades de consolidação no seu mercado e de um aumento recorrente das suas receitas, o que deverá resultar num melhor cenário de investimento.

Por último, a agricultura constitui outro método eficaz para preservar os nossos bosques. As soluções orientadas para a melhoria da produtividade na agricultura estão a contribuir para impulsionar a eficiência dos recursos e reduzir a nossa pegada ambiental, ao mesmo tempo que aumentam a competitividade dos agricultores. A AGCO* especializa-se no desenvolvimento das equipas agrícolas inovadoras para mitigar as mudanças climáticas provocadas pela urbanização e desflorestação aceleradas. A AGCO ajuda os agricultores a aproveitar tecnologias avançadas como o GPS e a telemática nos seus tratores para melhorar a produtividade agrícola no mercado internacional. A agricultura inteligente, que está a demonstrar a sua eficácia no momento de conseguir uma produção mais sustentável, alberga um enorme potencial. Perante um sector agrícola que recentemente começou a dar um passo em direção à inovação de uma indústria que pode exercer um efeito positivo na preservação dos recursos mais vitais do nosso planeta.

À medida que as mudanças climáticas se tornam um problema cada vez mais transcendente, acreditamos que um grande número de investidores passarão das estratégias referenciadas como tradicionais para outras que integrem critérios de exclusão ou abordagens de integração/filtragem segundo aspetos ESG. Não obstante, acreditamos que uma seleção acertada em função de critérios ASG ou as estratégias de impacto possam ter uma influência mais direta nos fatores do meio ambientes e de sustentabilidade.

A estratégia Global Climate and Environment da Nordea foca-se nas empresas que oferecem produtos e serviços com uma proposta de valor atrativa, tanto em termos de benefícios do meio ambiente como de rentabilidade económica. Acreditamos realmente que o investimento em empresas que utilizam a tecnologia e a inovação para aforrar recursos e melhorar a eficiência faz sentido do ponto de vista económico.

 

*Nota: As referências a empresas ou outros investimentos mencionadas neste documento estão incluídos unicamente com fins ilustrativos. O anterior não deve ser interpretado como uma recomendação de compra ou venda dirigida destas ao investidor.

Nordea Asset Management é o nome funcional do negócio de gestão de ativos conduzido pelas seguintes entidades legais: Nordea Investment Funds S.A. e Nordea Investment Management AB (“as Entidades Legais”) e as suas sucursais, subsidiárias e escritórios de representação. Este documento tem o objetivo de prover o leitor com informação sobre as capacidades específicas da Nordea. Este documento (ou qualquer visão, ou opinião expressa no mesmo) não representa um conselho de investimento nem uma recomendação de qualquer produto financeiro, estrutura de investimento ou instrumento, para entrar ou sair de certa transação, ou para participar em qualquer estratégia de trading. Tal só poderá ser feito através de um Offering Memorandum, ou através de um contrato similar. O presente documento não poderá ser reproduzido ou divulgado sem autorização prévia. © As Entidades Legais aderentes à Nordea Asset Management e todas as suas sucursais, subsidiárias e escritórios de representação.


[1] National Geographic, Fev. 2019

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas