Tags: Obrigações |

Obrigações do Tesouro: taxas voltam a descer


A República Portuguesa voltou aos mercados, desta feita com um leilão de Obrigações do Tesouro com maturidade de 10 anos e 15 anos.

No que diz respeito às obrigações do tesouro a 10 anos, a taxa de juro atingiu os 0,639% e a procura fixou-se em 1,80 vezes a oferta. Já no que diz respeito à obrigações do tesouro a 15 anos a taxa de juro registada foi de 1,052% e a procura fixou-se em 1,63% a oferta. Quanto ao montante, quer nas obrigações com maturidade de 10 anos quer nas de 15 anos o montante registado foi de 635 milhões de euros.

“Portugal continua a estabelecer records, com novos mínimos históricos atingidos no que paga pela sua dívida de longo prazo. As emissões tiveram uma yield a 10 anos de 0,639% e a 15 anos de 1,052%, ambas baixam face ao último leilão comparável onde as taxas se situaram nos 1,059% (10 anos) e 1,563% (15 anos)”, refere Filipe Silva, diretor da gestão de ativos, do Banco Carregosa.

O especialista menciona ainda que “a postura dos bancos centrais têm sido mais defensivas, com receios de um abrandamento económico ou possível recessão. Estes fatores têm levado as taxas das dívidas soberanas para valores mais baixos, Portugal não foge à regra e vê neste momento as suas taxas em mínimos históricos. É mais um leilão positivo e com taxas muito abaixo do custo médio da dívida nacional”.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas