Tags: Obrigações |

Obrigações: Conheça os 10 fundos com maior rentabilidade nos últimos seis meses


Após analisar os melhores fundos de obrigações do primeiro trimestre, é tempo de alargar o espectro e olhar para os últimos seis meses. O mais recente relatório da APFIPP mostra que dos 22 fundos que compõem as três categorias de obrigações que a associação define - Obrigações Euro, Obrigações Taxa Indexada Euro e Obrigações Internacionais - 10 registaram rentabilidade positiva nos últimos seis meses.

O lugar cimeiro é assegurado pelo BPI Obrigações Mundiais, gerido pela BPI Gestão de Activos. Geria, em fevereiro, quase 50 milhões de euros. O segundo mês do ano “continuou a ser benéfico para o crédito como um todo e o fundo beneficiou da sua exposição à classe”, comentava o gestor na ficha mensal. No mesmo período, o maior ativo em carteira era o STENA AB-7.875%-15.03.2020, com um peso de 1,7%. Nos últimos seis meses este fundo teve uma rentabilidade de 4,88%, distanciando-se com uma margem confortável dos restantes do segmento, já que foi o único a ultrapassar a barreira de 1%. Note-se ainda que este é o único produto da categoria Obrigações Internacionais a figurar neste top 10.

Em segundo lugar ficou o NB Capitalização, sob a alçada da GNB Gestão de Ativos, ao obter uma rentabilidade de 0,92% no último meio ano. Este fundo, que gere mais de 13 milhões de euros, iniciou atividade em 1992 e é atualmente gerido por Amit Maugi, que, no seu comentário mensal alusivo ao mês de fevereiro, admite que a exposição a obrigações de taxa variável e a redução da yield da dívida pública alemã ajudaram o fundo nesse mês. Quanto à política de investimento, trata-se de um fundo que investe "mais de 70% dos seus ativos em obrigações de taxa variável ou de taxa fixa com prazo residual inferior a um ano, de dívida pública ou de empresas, em títulos de participação, em obrigações hipotecárias e títulos de dívida objeto de securitização, mantendo mais de 50% em obrigações de taxa variável".

O terceiro lugar do ranking é outro produto da GNB Gestão de Ativos, do Grupo Novo Banco. É o NB Renda Mensal, que registou uma rentabilidade de 0,78%. Este fundo tem um volume sob gestão que ultrapassa os 8 milhões de euros e mais de metade do seu investimento é na Europa - concretamente 59,74%. Realce-se também que “o fundo distribuirá, no último dia útil de cada mês, a totalidade dos rendimentos obtidos, líquidos de impostos, e nesse sentido é um fundo de distribuição”, refere a ficha do produto de fevereiro. Relativamente à carteira deste fundo, o setor de actividade que predomina é o financeiro, que representa mais de 35%. 

Obrigacoes6meses

*Dados da APFIPP relativos a 31 de março.
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido