Tags: Obrigações | Ações |

"O mercado de obrigações vai permanecer volátil"


O bom comportamento que as acções têm tido nas últimas três semanas deve-se principalmente às baixas taxas de juros e aos indícios de que estão para breve os resultados de grandes empresas durante este segundo trimestre, e que podem superar modestamente as expectativas. "Embora os ganhos possam ser mais moderados ao longo dos próximos seis meses, esse cenário permanecerá e as acções a nível global vão continuar a avançar", diz Russ Koesterich, responsável de estratégias de investimento para a BlackRock e responsável global de investimentos para a iShares.

O seu principal argumento é que a inflação se vai manter moderada e, portanto, o Fed não vai mudar a sua política monetária bruscamente neste momento. O mercado de obrigações vai permanecer volátil, mas desde que a inflação continue controlada, e há factores que mantêm um “tecto” para as taxas de juros (como a compra de obrigações pelo banco central), Koesterich não acredita que os preços dos títulos caiam vertiginosamente, nem que se registem importantes subidas dos seus rendimentos.

Dada a situação actual, e o facto de que os balanços da situação das empresas permanecem saneados, o responsável de estratégias de investimento da BlackRock e director global de investimentos da iShares reitera que os investidores também deveriam aumentar a sua exposição a acções internacionais, já que estão cotadas a preços razoáveis em relação às suas próprias cotações históricas, com as obrigações e a liquidez."Embora os rendimentos das obrigações não subam significativamente, os mercados de acções vão continuar a avançar", diz o especialista num relatório.

Anexos

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido