Tags: Ações |

O investidor paciente colheu os seus frutos nos fundos nacionais de ações


A grande maioria das estratégias de investimento em ações são desenhadas para um investimento de longo-prazo. Comprar ações por um período curto, para realizar rapidamente uma potencial mais-valia, cai no espectro da especulação e não do investimento. Contudo, apesar de um prazo curto de observação a análise do comportamento dos fundos de ações nacionais no último trimestre do ano passado, em comparação com o seu comportamento desde o princípio de 2019 permite perceber o quanto da queda que se verificou nos últimos meses de 2018 recuperou nos menos de 40 dias de mercado que decorreram até agora em 2019.

É também um alerta adicional para os investidores de que ceder ao pânico do mercado não é uma boa estratégia e que rápidas correções são muitas vezes seguidas de uma rápida recuperação.

“Os clientes que pensam que vão obter de forma recorrente, rentabilidades positivas todos os anos podem ter decepções como as de 2018. Assustar-se e vender é o que danifica a carteira. Estas têm de ser estáveis e estar desenhadas para bater a inflação e gerar rentabilidades de entre 4% e 6%. E para consegui-lo há que se manter no mercado ao longo de um ciclo. O investidor, deve ter um horizonte de investimento mínimo de três anos. Não é preciso pensar tanto no curto prazo como no longo prazo”,comentava recentemente Mariano Arenillas, responsável da DWS na Península Ibérica.

1

E isso não podia ser mais evidente no comportamento dos fundos de ações nacionais. Se em média estes perderam pouco mais de 10,6% ao longo do último trimestre do ano, as primeiras semanas de 2019 proporcionaram já um ganho médio de 8,6%. É claro que a queda é desconcertante para os investidores, e que a recuperação percentual necessária para compensar  é exponencial em função da perda sofrida. Adicionalmente, as recuperações tendem a ser mais lentas e progressivas do que as correções de mercado, mas o que os fundos de ações nacionais mostram no seu comportamento ao longo dos últimos cinco meses é que manter a cabeça fria tem o seu retorno. 

2

No caso de alguns dos fundos de ações emergentes nacionais, por exemplo, os investidores que se mantiveram investidos viram os seus investimentos a superar o valor com que começaram o último trimestre de 2018. Já dizia o conhecido economista e Nobel da economia, Paul Samuelson: “Investir deverá ser mais como ver tinta a secar ou relva a crescer. Se quer adrenalina, o melhor é pegar em 800$ e ir a Las Vegas”.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas