Tags: Negócio |

“O fundo procura ser o mais flexível, de forma a poder ajustar-se à conjuntura de mercado”


Nos últimos Morningstar Awards Portugal o fundo Optimize Europa Valor, gerido pela Optimize Investment Partners, foi premiado como o Melhor Fundo Nacional Ações Europa. Gerido por Diogo Teixeira, o “fundo procura ser o mais flexível, de forma a poder ajustar-se à conjuntura de mercado”, destaca o gestor. Em 2015 foi o fundo flexível que melhor retorno conseguiu, ao apresentar ganhos de 9,92%, segundo os dados publicados pela Morningstar.

Em termos de abordagem do fundo, o responsável pela gestão refere que é “claramente top-down”, e que a “performance está mais no bom timing de investimento e na boa escolha dos sectores, do que na identificação das melhores empresas”. Refere, ainda, que não seguem “nenhum índice de referência”, o que lhes “permite, para o bem ou para o mal, excluir completamente” um ativo,  ou então pelo contrário, “sobreponderar um sector ou uma geografia na carteira”. “Também não temos medo de ter liquidez ou de cobrir ligeiramente a carteira em momentos de stress para depois aproveitar a fase de recuperação”, explica.

As grandes decisões no processo de gestão do produto são tomadas no comité de investimento, onde a equipa define os níveis de “exposição, sectores, geografias e mais raramente títulos específicos”. Destaca, também, o facto da “escolha do timing e das linhas que entrem e saem” desses comités ficarem “nas mãos da equipa de gestão“.

Onde assenta as escolhas do fundo?

Diogo Teixeira enfatiza alguns aspetos que tem em conta na hora de escolher posições para o Optimize Europa Valor. Desde logo, destaca os “títulos com muita liquidez, ficando geralmente de fora das pequenas e médias empresas europeias”. Gosta, também, da “visibilidade sobre as empresas, excluindo as ‘situações complicadas’ por motivos sectoriais ou próprios à empresa”. Do lado oposto, o gestor afirma que não gosta de “pagar muito caro por títulos com ‘imenso potencial’, o que nos afasta de muitas, mas não todas, tecnológicas, biotechs, etc…”.

Nos primeiros dias do ano quando questionado sobre o que esperava para 2016, o gestor referiu que “certamente mais um ano de forte volatilidade nos mercados de ações”. Para o restantes meses de 2016, o profissional refere que o principal objetivo do “Optimize Europa Valor é de conseguir bater o Eurostox 50 com uma volatilidade de 15%”.

Profissionais
Empresas

O Mais Lido