Tags: Negócio | ETF |

O frente a frente entre a Vanguard e a BlackRock pela liderança na gestão passiva


A Vanguard e a BlackRock são, nesta altura, os líderes da gestão passiva a nível global. Ambas as entidades se viram envolvidas numa batalha pelas captações, cujo epicentro está a ser nos Estados Unidos. O mercado americano é o campo de batalha mais propício. É onde a indústria de gestão passiva se tornou mais forte, como demonstra o facto dos fundos indexados e dos ETFs aglomerarem já 40% do património do conjunto da indústria de gestão de ativos. Em nenhum outro mercado a gestão passiva atingiu níveis semelhantes. Na Europa, por exemplo, a percentagem alcança 13% do total segundo dados da Morningstar. Esta corrida pelos ativos, em que nem a Vanguard nem a BlackRock estão a abrandar, está a fazer com que o património que gerem ambas as entidades cresça a ritmos muito elevados.

Se analisarmos os dados dos últimos seis meses, os número são astronómicos. Entre março e agosto, as entradas líquidas registadas pelos fundos de gestão passiva da Vanguard e da BlackRock rondou os 285.000 milhões de dólares. Estamos a falar das captações das entidades apenas nos EUA. Para contextualizar, as entradas líquidas registadas por estas gestoras nos últimos seis meses superaram em quase 100.000 milhões as registadas pelo conjunto da indústria europeia de ETFs e fundos indexados nos últimos dois anos (200.000 milhões de euros entre 2015 e 2016). Este forte aumento dos fluxos para ETFs e produtos indexados nos Estados Unidos é explicado, em boa medida, pela transição de dinheiro de fundos ativos para fundos passivos.

Nos últimos seis meses, os produtos da Vanguard atraíram fluxos no valor de 160.000 milhões de dólares, enquanto os da BlackRock captaram 115.000 milhões, aproximadamente. A hegemonia da Vanguard e da BlackRock é total e deixa muito atrás competidores tradicionais no mundo da gestão passiva nos EUA, como a State Street Global Advisors, que apesar de ter o maior fundo do mundo, o SPDR S&P 500 ETF, não consegue seguir o ritmo que estão a impor as duas líderes de mercado.

Captura_de_ecra__2017-10-3__a_s_11

Isto está a ter efeitos muito interessantes. Um deles é que a maioria dos ETFs e fundos indexados que integram o ranking dos 10 produtos com mais património do mundo são da Vanguard ou iShares. A primeira tem quatro estratégias, enquanto que a plataforma de ETFs da BlackRock tem três. Se ampliarmos o espectro ao top 20, a liderança vai para a iShares, já que metade dos produtos são geridos pela empresa presidida por Laurence Fink. A Vanguard tem outros seis. Os quatro restantes são da Nomura (com dois produtos do mercado japonês), a PowerShares (um ETF da Invesco sobre o Nasdaq) e o super blockbuster da State Street sobre o S&P500 anteriormente mencionado. É uma prova da concentração que experiencia a gestão passiva.

Ranking ETF ou Fundo indexado Património (dólares)
1. SPDR S&P 500 ETF 245.635.982.562
2. iShares Core S&P 500 ETF 124.393.508.123
3. Vanguard Total Stock Market Index Fund 82.095.444.560
4. iShares MSCI EAFE ETF 78.645.710.597
5. Vanguard S&P 500 ETF Index Fund 71.771.985.278
6. Vanguard Emerging Markets Stock Index Fund 62.019.024.632
7. Vanguard Developed Markets Index Fund 60.653.754.324
8. PowerShares QQQ 53.215.204.340
9. iShares Core US Aggregate Bond ETF 50.176.225.927
10. Nomura Topix Listed 50.063.656.187
11. Nomura Nikkei225 Listed 42.377.430.492
12. iShares Core S&P Mid-Cap ETF 39.058.436.144
13. iShares iBoxx $ Invmt Grade Corp Bd ETF 38.632.083.300
14. iShares Core MSCI Emerging Markets ETF 36.775.466.769
15. iShares Russell 1000 Growth ETF 36.599.524.767
16. iShares Russell 2000 ETF 36.564.056.680
17. iShares MSCI Emerging Markets ETF 35.892.041.280
18. iShares Russell 1000 Value ETF 35.684.381.001
19. Vanguard Total Bond Market Index Fund 35.640.399.441
20. Vanguard REIT Index Fund 34.669.651.306

Fonte: Morningstar

Para entender o peso e a importância que está a ter a gestão passiva no mundo, basta analisar com perspectiva o peso que estão a adquirir estas entidades relativamente à capitalização de mercado. Os dados da Vanguard, por exemplo, mostram que durante os últimos sete anos, a percentagem que gere a empresa sobre o total do S&P 500 não tem parado de crescer. Em 2010 era de 3,3% e no fecho de 2016 chegava já a 6,8%, mais do dobro. E o mesmo aconteceu com a percentagem de empresas nas quais a Vanguard possui mais de 5% do free float. Há seis anos, somente uma em cada quatro empresas cumpriam esse critério. Atualmente, cumprem quase todas (98,2%).

Captura_de_ecra__2017-10-3__a_s_11

Fonte: BoAML e J.P.Morgan

 

Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente