Tags: Negócio |

O domínio da Caixagest nas captações desde o início do ano


A recuperação dos dois primeiros meses do ano impôs-se nas rentabilidades das diversas classes de ativos e, consequentemente, fez com que o interesse dos investidores por determinadas estratégias voltasse.

No caso do mercado português, ou seja, enfocando nos fundos de domicílio nacional, fica notório que “o que é novo” tem feito algum sucesso. Os últimos dados de captações da Morningstar Direct, de final do mês de fevereiro, mostram que, tal como já tinha acontecido no mês de janeiro, em fevereiro, também os fundos Caixa Wealth da Caixagest voltaram a dar nas vistas. Isto porque no acumulado dos dois meses os produtos que mais captaram pertencem a esta mesma gama: tratam-se do Caixa Wealth Moderado, que no período arrecada mais de 71 milhões de euros, e o Caixa Wealth Defensivo, com um valor superior a 70 milhões de euros de subscrições líquidas em janeiro e fevereiro.

Captura_de_ecra__2019-04-02__a_s_15

Fonte: Morningstar, final de fevereiro 

Caixagest: sete produtos

Nos dois primeiros meses do ano, para além da gama já referida da Caixagest, há que sublinhar o próprio domínio da gestora... em todo o top de subscritos de janeiro e fevereiro. Com sete fundos a constarem da lista – quatro deles nos lugares cimeirosa entidade assistiu no agregado desses produtos a entradas líquidas superiores a 209,7 milhões de euros.

O Caixagest Ações Líderes Globais, fundo em terceiro lugar nesta análise, assistiu no período a entradas superiores a 36 milhões de euros, seguido do Caixagest Seleção Global Moderado, com entradas líquidas próximas de 17 milhões de euros.

Nos lugares mais a “meio” da tabela, de fazer referência, ainda, a dois produtos a cargo da Santander AM: o Santander Acções Europa, com captações líquidas superiores a 14 milhões de euros, e o Santander Rendimento, com entradas líquidas de 8,9 milhões de euros.

Empresas

Notícias relacionadas