Tags: ETF |

Novo episódio da guerra de comissões: DWS saca da tesoura


Depois dos recentes anúncios por parte da Lyxor AM e da Fidelity International sobre os cortes em alguns dos seus ETF – no caso da Lyxor em produtos representativos da gama, e no da Fidelity, em novos lançamentos – agora a DWS protagoniza o terceiro assalto deste combate. A entidade alemã acaba de comunicar o corte nas comissões do Xtrackers ETF EUR cash e da gama Xtrackers que oferece exposição a dívida norte-americana ao longo de toda a curva de taxas de juro, incluindo curta duração e exposição ligada à inflação.

Estes cortes têm oscilado entre os 8 e os 3 pontos base, de tal forma que agora o TER destes cinco ETF oscila entre os 0,10% e os 0,17% (ver tabela). Da entidade destacam que as reduções destas comissões “chegam numa altura em que aumentam os ativos sob gestão em produtos de obrigações, como os ETF de obrigações soberanas da Xtrackers, que têm recebido cerca de 1.000 milhões de dólares até à data”. (dados de 10 de abril de 2018).

ETF Antigas Comissões totais anuais  Novas comissões totais anuais  ISIN Código BBG
Xtrackers II EUR Cash Swap UCITS ETF 0.15% 0.10% LU0290358497 XEON
Xtrackers II US Treasuries UCITS ETF 0.15% 0.12% LU0429459356 XUTD
Xtrackers II US Treasuries UCITS ETF EUR hedged 0.20% 0.17% LU1399300455 XUTE
Xtrackers II US Treasuriews 1-3 UCITS ETF 0.15% 0.12% LU0429458895 XUTE3 (LN)/D5BE (GE)
Xtrackers II US Treasuries Inflation-linked UCITS ETF  0.20% 0.12% LU0429459513 XUIT (LN)/ D5BF(GY)

 

“Estamos a aumentar ainda mais a atratividade da nossa oferta de US Treasuries e EUR cash para os nossos clientes num momento em que, particularmente devido ao aumento de volatilidade, os investidores estão a assumir posições em obrigações através de ETF”, comentou sobre a decisão Blanca Koenig, estratega de obrigações da DWS.

Empresas

Notícias relacionadas