NOS SGPS voltou a ser o título que mais pesou nas carteiras dos fundos


“Em agosto de 2016, o valor sob gestão dos organismos de investimento coletivo em valores mobiliários (OICVM) totalizou 8.438,2 milhões de euros, mais 53,0 milhões de euros (0,6%) do que em julho. Nos fundos de investimento alternativo (FIA) o valor sob gestão caiu 0,7% para 2.392,9 milhões de euros”. É o que explicita a CMVM no seu relatório dos “indicadores de síntese dos organismos de investimento coletivo e dos fundos de investimento alternativo” para o mês passado. Em traços gerais, o mercado cresceu 0,33% para um valor superior a 10.831 mil milhões de euros.

Em termos de números de fundos, houve uma redução em quatro produtos no que diz respeito aos OICVM. Essa redução fez-se à custa da incorporação por fusão dos fundos NB Estratégia Ativa II, NB Plano Crescimento, NB Plano Dinâmico e ainda do NB Plano Prudente. Os quatro produtos passaram a incorporar o NB Estratégia Ativa, da GNB Gestão de Ativos. Realce para o facto do NB Plano Prudente ter sido galardoado nos últimos Morninstar Awards, com o prémio de Melhor Fundo Nacional Misto Euro.

NOS SGPS no topo das preferências

A cotada NOS SGPS continua a ser o título bolsista nacional com maior peso nas carteiras dos fundos nacionais. Em termos de investimento, os fundos portugueses têm investido mais de 17,2 milhões de euros na NOS SGPS, sendo seguido da EDP Renováveis com 14,8 milhões de euros. O top 3 é finalizado com a Sonae SGPS com o valor a superar os 14,3 milhões de euros.

Fora de Portugal sem grandes alterações

Analisando as cotadas preferidas, fora do mercado nacional as mudanças em agosto, face a julho, são poucas ou mesmo nulas. No mercado da União Europeia a Siemens continua a ser a preferida com 16,2 milhões de euros, seguido da BASF e da TOTAL Efina., com 10,7 e 9,8 milhões de euros, respetivamente.

Já fora da União Europeia, a Johnson & Johnson segue na liderança com 14,2 milhões de euros, a Apple com 13,4 e a Procter & Gamble com 13,2 milhões de euros.

Portugal cresceu

“O Luxemburgo continuou a ser o principal destino de investimento dos FIM em agosto, ao absorver 18,3% do total das aplicações dos fundos”, revela a CMVM na sua publicação.  Em termos de valores monetários, são mais de 804 milhões de euros, com o Reino Unido a ser o segundo mercado com 620 milhões de euros e a Alemanha a ser o terceiro com 472 milhões de euros.

Relativamente a Portugal, houve um aumento do valor em 5,6% para mais de 442,5 milhões de euros, representando cerca de 10% de total o valor investido por parte dos OICVM. Em traços gerais, o valor do investimento em valores mobiliários cotados ascende a 4398,3 milhões de euros, mais 1,6% do que o montante registado em julho.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido