Nordea reabre totalmente o Nordea 1 – Stable Return


A Nordea volta a abrir totalmente as portas aos acionistas que desejam investir no Nordea 1 – Stable Return Fund, o seu fundo estrela. O anúncio chega depois de ter comunicado a diminuição das restrições para investir no produto em dezembro de 2017. A gestora tomou esta decisou após reduzir a capacidade do fundo, de um máximo de 17.700 milhões de euros para os 15.200 milhões que terá atingido atualmente, segundo publicou a Citywire.

A reabertura total realizou-se no passado 22 de maio, e serve para encerrar o círculo aberto em setembro de 2016, quando a Nordea comunicou, pela primeira vez, as restrições de acesso, para preservar a estratégia para os seus clientes. A decisão tinha respondido ao grande sucesso do produto durante aquele ano, no qual atraiu excelentes fluxos de entrada, que aumentaram o volume de ativos sob gestão em cerca de 56%.

A reabertura surge depois de o fundo ter atravessado um ano e meio complicado. Segundo dados da Morningstar, o produto perdeu cerca de 2,09% no decorrer deste ano (dados de 30 de abril de 2018), enquanto a média dos seus concorrentes perdeu cerca de 1,2% pelo que, momentaneamente, se situa no último decil da sua categoria. O fundo fechou 2017 com uma rentabilidade de 2,63%, cerca de 1,82% abaixo da média dos concorrentes.

O Nordea 1 – Stable Return Fund é um fundo multiativo comandado pelo trio de gestores Claus Vorm, Asbjorn Trolle Hansen e Kurt Kongsted (da esquerda para a direita na imagem). Os três especialistas gerem o produto implementando a filosofia do equilíbrio de riscos, característica da gama de multiativos da Nordea. A entidade voltou a apostar neste produto como a solução multiativa onde investir em 2018. Tal como explicava Laura Donzella no início do ano, a abordagem dos riscos “faz com que o fundo tenha um perfil mais defensivo do que o das carteiras geradas que seguem uma clara perspetiva macro, o que é bastante útil em contextos de mercado turbulentos”. Por esta razão, continuava a especialista, “muitos investidores consideram esta solução como uma alternativa aos ativos tradicionais de obrigações”. O fundo é, também, um dos produtos que contam com a dupla classificação Funds People: favorito dos Analistas e Blockbuster.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas