Tags: Obrigações |

Nordea 1 - Emerging Market Bond Fund: Alocação a países e seleção de títulos robusta


A entidade gestora Nordea Asset Management disponibilizou a seguinte informação acerca do fundo Nordea 1 - Emerging Market Bond Fund, classificado com ambos os selos Blockbuster e Consistente pela Funds People:

Nordea 1 - Emerging Market Bond Fund 

Breve descrição do fundo

O fundo é gerido externamente pela equipa de Dívida de Mercados Emergentes no PGIM Obrigações. Foca-se nas obrigações de mercados emergentes classificadas em moeda forte (como os USD) de entidades quasi-soberanas e soberanas. Um estilo de gestão baseada no research ativo é aplicado, personalizado para gerar alfa através de uma alocação a países e seleção de títulos forte.

Principais diferenças face a produtos semelhantes no mercado

 O fundo é gerido por uma equipa de gestão estável e experiente com recursos extensos e oferece diversificação de classes de ativos de obrigações tradicionais.

No pilar da nossa abordagem:

  • A longevidade e conhecimento da equipa contruída numa colaboração única entre os economistas e gestores de carteiras.
  • O orçamento de risco dinâmico e os riscos idiossincráticos focam-se em enfrentar complexidades dos ME.
  • Um forte track record de uma alocação pura a obrigações cambiais fortes, com uma classificação* 5 estrelas Morningstar.

*BI-USD share class. Data Source – © 2018 Morningstar, Inc. All Rights Reserved as of 30.04.2018, EAA OE Global Emerging Markets Bond. The Morningstar Rating is an assessment of a fund’s past performance – based on both return and risk – which shows how similar investments compare with their competitors. A high rating alone is insufficient basis for an investment decision. Past performance is no guarantee of future results.

Objetivo de investimento

O objetivo do fundo é ultrapassar o seu benchmark depois de fees durante um ciclo de mercado completo (5 a 7 anos).

Abordagem de investimento

O research é o pilar do nosso processo de investimento. Um estilo de gestão baseado no research ativo é implementado, personalizado para gerar alfa através de uma alocação a países e seleção de títulos fortes. A equipa de investimento avalia primeiramente o apetite pelo risco global e desenvolve perspetivas de países baseadas nas contribuições de economistas regionais e num modelo de rating soberano proprietário. Os fatores qualitativos são enfatizados uma vez que são melhores preditores de performance. O posicionamento final é determinado pela incorporação da perspetiva de risco global, ratings soberanos internos, e análises profundas das oportunidades de moedas fortes de cada país.

Restrições de investimento

Qualidade de emissores

Não aplicável.

Geográficas

Mercados emergentes.

Setoriais

O fundo procura gerar alfa em todos os tipos de setores e títulos dentro do universo de dívida de mercados emergentes classificadas em moeda forte (como os USD): de entidades soberanas, quasi-soberanas (i.e. obrigações corporativas de uma empresa detida ou garantida pelo governo), e corporações – excluindo quasi-soberanas (normalmente, esta alocação não é mais de 10%; no entanto, o fundo pode investir até 20%).

Intervalos de duração

O risco e retorno relativos dentro da carteira preveem-se que venham principalmente de histórias de crédito idiossincrático e não de fortes apostas de duração ativas. Normalmente, a duração da carteira permanece próxima à do benchmark.

Intervalo de duração histórico: 6,30-8,10**

**período considerado: 30-05-2012-30-04-2018

Benchmark e tracking error

- Benchmark: JP Morgan Emerging Markets Bond Index Global Diversified (Bloomberg ticker: JPGCCOMP).

- Tracking error (histórico, baseado em observações mensais): 1,6%**

**Período considerado: 30-05-2012-30-04-2018

Número de títulos e rotatividade

- Número médio de títulos: 302**

- Rotatividade: -54,40% (Taxa de rotatividade da carteira1, no final de 2017)

  • Rotatividade histórica:
    • -17.54% (2016)
    • -50.96% (2015)
    • -4.83% (2014)

**Período considerado: 30-05-2012-30-04-2018

Política de risco

A Nordea Asset Management tem procedimentos de Gestão de Risco implementados. No entanto, a política da Nordea é não revelar esse documento.

Na Nordea, a gestão de risco e o cumprimento de matrizes de investimento são considerados uma parte essencial no funcionamento do negócio. Assim, a Nordea Asset Management construiu uma plataforma sólida onde o risco é medido e monitorizado a três níveis diferentes:

1

NIM AB: Nordea Investment Management AB

NIM AG: Nordea Investment Management AG

NIM NAI: Nordea Investment Management North America, Inc.

NAM: Nordea Asset Management

1º nível: equipas de investimento (tanto boutiques internas e externas) estão encarregues de supervisionar e monitorizar o risco dentro dos seus próprios portfolios, tal como a adesão dos limites de exposição e processo e das matrizes de mandato. As boutiques internas são apoiadas pela equipa de Análise de Performance e Risco que realiza uma análise de performance e de risco independente e exaustivo regularmente.

2º nível: a Nordea Investment Management Middle Office Risk Management segue a adesão a restrições aplicáveis, limites e barreiras relacionadas com o risco a nível do fundo diariamente. Asseguram que as possíveis lacunas são detetadas, intensificadas se necessárias e tomam-se ações corretivas de imediato. Assim, o Nordea Middle Office controla os limites de risco externos e internos (tal como a exposição gobal, VaR, risco de liquidez, exposição de contraparte) e desempenha backtests e testes de stress. Todos os controlos desempenhados e possíveis questões identificadas são devidamente reportadas ao 3º nível de controlo.

3º nível: o terceiro nível de controlo é assegurado pela Gestão de Risco, função que trata da revisão e avaliação dos relatórios recebidos e contribuições das funções de controlo anteriores. O terceiro nível também é responsável pelo seguimento relativamente a qualquer agravamento dos participantes acima mencionados, assegurando um processo de correção preciso e sem problemas, se necessário.

Política de liquidez

Tal como mencionado acima, o risco de liquidez do portfolio da Nordea Asset Managemet é medido pela NIM AB Middle Office Risk Management (2º nível de controlo). O processo de gestão de risco de liquidez da NAM está detalhado no seguinte documento: http://www.nordea.lu/sitemod/upload/root/z-temp/staticlinks/internal-liquidity-monitoring-process.pdf

Cobertura cambial

Não aplicável.

Uso de derivados

O sub fundo pode usar derivados como parte da estratégia de investimento, para fins de cobertura, para aplicar técnicas de gestão de carteira eficientes.

[1] Please refer to the appendix for the Portfolio Turnover Rate principles.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido