Tags: ETF |

Nasceu o primeiro fundo cotado que investe no negócio da marijuana


Que a indústria de ETFs está imersa num intenso processo de inovação não é nada de novo. Em cada mês as gestoras lançam para o mercado um punhado de novos produtos para tentar cobrir as exigências dos investidores. O último fundo cotado que chegou ao mercado poderá englobar-se dentro das estratégias temáticas. Por agora negoceia na Bolsa de Toronto (Canadá), mas sem dúvida dará que falar. Trata-se de uma estratégia de gestão passiva criada pela Horizons que permite aos investidores terem exposição ao negócio da marijuana com fins terapêuticos. O nome do produto: o Horizons Medical Marijuana Life Sciences ETF.

O produto foi lançado no passado dia 5 de abril e replica o comportamento do North America Medical Marijuana Index. Negoceia em dólares canadianos, tem um TER (total expense ratio) de 0,75% e foi lançado com um valor da UP de 10 dólares. O seu objetivo é replicar um índice composto por um cabaz de empresas com importantes atividades comerciais no campo da marijuana terapêutica, um negócio em contínuo desenvolvimento e em plena expansão, que está a experimentar crescimentos muito fortes. Em 2016, o mercado norte-americano da marijuana medicinal publicou receitas de 6.700 milhões de dólares, o que representa cerca de 30% mais do que no ano anterior.

O ETF só investe em empresas públicas com negócios legais e regulados da indústria da marijuana. Não inclui exposição a empresas involucradas na indústria da marijuana medicinal em jurisdições como EUA, onde ainda é ilegal sob as leis federais. O fundo também não investe em empresas vinculadas à produção ou distribuição de marijuana com usos recreativos, pois é algo que continua a ser ilegal tanto nos EUA como no Canadá. 63% do índice é formado por empresas canadianas, 27% em empresas norte-americanas e 10% por entidades do Reino Unido. Em seguida apresentam-se as principais empresas que integram o ETF e o seu peso:

empresas ETF

 

Notícias relacionadas

O Mais Lido