Morningstar atribui novas notações de 'rating' a sete fundos distribuídos em Portugal


Este mês há três fundos da Blackrock apresentam alterações. Por um lado, a equipa de análise da Morningstar colocou sob revisão o  BGF US Basic Value A2, após a saída do gestor Kevin Rendino a 31 de Outubro. Bart Geer é o profissional nomeado para o substituir na gestão deste fundo, sendo que acumula essa função com a de director da equipa de acções 'basic value'. Por outro lado, os analistas de Morningstar melhoraram a sua convicção relativamente ao BGF China A Acc e BGF Índia A2. Estes dois fundos adequados ao investidor que pretender exposição a estas duas geografias viram o seu Morningstar 'analyst rating' sofrer um 'upgrade' passando de neutral a bronze. 

Na gestão do UBS (Lux) Equity SICAV - USA Growth (USD) P-acc  houve uma alteração na equipa o que motivou a alteração do rating de bronze para sob revisão. O anterior gestor, Lawrence Kemp demitiu-se a princípios do mês, tendo sido substituído por Sam Console e Peter Bye. Na mesma categoria que este fundo, a equipa da Morningstar modificou a notação do fundo UBAM Calamos US Equity Growth Fund de sob revisão para neutral. Este fundo é gerido por Gary Black e John Calamos, da Union Bancaire Privée. 

A Morningstar destaca, ainda, duas opções de investimento que considera interessantes e que não incluíam até agora: o JPM Global Aggregate Bd A, que investe em obrigações a nível global, qualificado como bronze, e o Parvest Convertible Bond Europe, que aposta na valorização de obrigações convertíveis europeias de sectores e geografias que apresentam as melhores perspectivas de crescimento, recebe a notação de neutral.  

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido