Tags: Obrigações | Ações |

Moody’s espera que seja evitada crise política em Portugal


“Dado que o consenso entre o Governo e o Partido Socialista tem sido um importante elemento de estabilidade, desde o colapso do governo no ano passado e consequentes eleições antecipadas, esperamos que ocorram intensas negociações ao longo das próximas semanas” que permitirão “conseguir um acordo alargado sobre o orçamento e evitar outra crise política”, refere a Moody’s, no ‘Credit Outlook’, divulgado ontem.

Na nota sobre Portugal são ainda consideradas positivas as revisões das condições para o cumprimento do programa de ajustamento, na medida em que “vão manter o apoio financeiro, reduzindo ao mesmo tempo os entraves ao crescimento decorrentes do aperto orçamental e de uma já frágil economia”, referem Kristin Lindow e Pamela Reys Herrera.

Quanto ao ajustamento económico e orçamental consideram que continua a ser “bastante desafiante e com muitos riscos de deterioração” e salientam que, apesar da revisão das metas do programa “implicar reduções menores do défice, em particular para o próximo ano, mesmo atingir os objectivos [agora] revistos exigirá medidas adicionais de consolidação”.

A Moody’s lembra que as circunstâncias económicas imediatas em Portugal “são frágeis e as receitas fiscais indirectas ao longo deste ano não aumentaram como está previsto no programa, devido ao elevado desemprego doméstico e às ainda piores condições económicas em Espanha, maior mercado exportador para Portugal”, é referido no mesmo documento.

Notícias relacionadas

O Mais Lido