Mirabaud Emergind Markets Fixed Maturity 2025 reabre para novas subscrições com uma yield bruta de 3,9% em euros


(TRIBUNA de Elena Villalba, diretora geral da Mirabaud Asset Management para a Península Ibérica e América Latina. Comentário patrocinado pela Mirabaud Asset Management.)

Se 2019 foi um ano muito interessante para a Dívida Emergente, 2020 não vai ser diferente. De facto, num mercado em que as taxas de juro apresentam um cenário complexo, vemos como o segmento de Dívida Emergente denominada em euros mantém o seu crescimento e, segundo as previsões do FMI, também o mercado global de países emergentes vai crescer neste exercício. Mais concretamente 4,7%, acima dos 4,1% que cresceu no ano passado e também acima da média de 2% a que crescem os países desenvolvidos.

Temos, assim, um contexto de investimento altamente resiliente no qual prevemos um importante aumento do número de emissores e atrativos rendimentos durante os próximos anos. Neste habitat favorável, e após o sucesso que a nossa estratégia Fixed Maturity 2025 Fund em euros obteve após o seu lançamento no passado dia 25 de outubro, abrimos novas oportunidades de investimento no pujante mercado de dívida emergente em euros com a reabertura do fundo no próximo mês de março.

O grande apetite que detetámos no mercado por esta classe de ativos com maturidade definida perante o seu limitado período de comercialização, de apenas um mês, foi um dos motivos de tomar esta decisão estratégica face ao Mirabaud Emerging Markets 2025 Fixed Maturity Fund em euros.

Uma decisão referendada também pelos exaustivos estudos que a equipa de gestores e analistas do fundo, liderado por Daniel Moreno, realizou sobre o contexto-chave: o crescimento da dívida emergente é o reflexo real do crescimento económico e enquanto este crescimento continuar, a dívida emergente continuará a avançar. Em emergentes, o crescimento económico ainda é muito maior do que o crescimento da dívida, e isto faz com que as insolvências e os riscos de crédito, em média, continuem muito longe.

Mirabaud Emerging Markets 2025 Fixed Maturity Fund denominado em euros é gerido com uma abordagem buy and hold com maturidade definida, e é construído sobre as melhores ideias de investimento em Dívida Emergente, emitida por mais de 50 emissores e 30 países diferentes. Está, além disso, muito diversificado quanto à tipologia das obrigações: corporativas (59%), soberanas (25%) e quasi-soberanas (16%). Com estas premissas, e o magnífico momento pelo que atravessam os mercados emergentes, contamos para esta estratégia com uma TIR bruta estimada de 3,9% e um cupão estimado de 4% em euros após descontar os custos de cobertura estimados. A qualidade creditícia da carteira é BB-.

O vencimento médio da carteira do fundo é de 4,5 anos, o que se traduz numa duração de 3,2 anos; um período que não é demasiado curto e que consideramos ideal para investir em Dívida Emergente, sobretudo neste momento.

Ao configurar as nossas carteiras de Dívida Emergente, na Mirabaud defendemos, como sempre fizemos, uma tomada de decisões flexível e de convicção, porque acreditamos que e o único modo de aproveitar o ciclo de mercado, por mais complicado que este seja.

Neste sentido, e centrando-nos no Mirabaud Emerging Markets 2025 Fixed Maturity Fund em euros, existem distintas vantagens ao investir numa abordagem buy and hold a vencimento fixo no atual momento de mercado, uma delas é que se reduzem os custos por operações comparado com os das obrigações individuais que, atualmente, é um fator que está a ter um efeito considerável tanto no retorno como no risco.

O fundo abrirá as suas portas a novos investidores a partir do próximo dia 2 de março, com um período de comercialização que ficará concluído a 27 de março.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

O Mais Lido