Tags: Negócio |

Miguel Matossian deixa de ser responsável de banca privada do Credit Suisse Portugal e Espanha


Mudanças no negócio de banca privada do Credit Suisse na Península Ibérica. Miguel Matossian deixará de ser o responsável de banca privada do Credit Suisse Portugal e Espanha, após 18 anos no cargo, tal como avançava o El Confidencial e como a FundsPeople pôde confirmar.

Atualmente, desconhece-se oficialmente quem será o responsável do negócio de banca privada em Portugal e Espanha, mas desde setembro de 2018, Iñigo Martos atua como responsável de banca privada do sul da Europa a partir de Zurique. A nível geral, o grupo nomeou em abril de 2016 Wenceslao Bunge como responsável do Credit Suisse na Península Ibérica, com 27 anos de carreira no grupo.

Matossian juntou-se ao Credit Suisse vindo do Bank of America Merrill Lynch, entidade na qual esteve cerca de duas décadas. Por outro lado, Martos fez parte da AB Asesores e depois juntou-se ao grupo suíço, onde está há 17 anos.

O Credit Suisse tem presença em Espanha há 29 anos e em Portugal há sete anos. Além dos escritórios em Lisboa e Madrid, têm escritórios em Valência e Barcelona. A equipa ibérica é composta por mais de 300 profissionais e, desde janeiro de 2018, contrataram 80 profissionais.

Recorde-se que no início do ano, o Credit Suisse aumentou da sua equipa de relationship managers que assessora clientes de elevado património em Portugal com a contratação de Sandra Costeira, CFA como senior relationship manager. A especialista tem cerca de duas décadas de experiência na Banca Privada em Portugal, nomeadamente com a GNB Gestão de Ativos e o Banco Espírito Santo.

O grupo refere que o “Credit Suisse mantém o seu firme compromisso com o seu negócio na Península Ibérica, que continua a consolidar-se graças a uma sólida equipa diretiva”.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido