Tags: Negócio |

Meu querido Pai Natal!...


É tempo de Natal, de fazer o balanço do ano que termina e fazer desejos para o ano que se aproxima. Não sei se ainda vou a tempo de pedir alguns presentes ao Pai Natal, dado que nesta altura é uma das pessoas mais atarefadas no mundo.

Também sei que alguns dos presentes são complicados de satisfazer. Fico, no entanto, com a consciência tranquila que formulei estes desejos e que muito provavelmente, são comuns à generalidade dos portugueses.

O primeiro pedido é que a Europa se consolide política e economicamente. Que as eleições que vão ocorrer em 2017 em vários países, especialmente em França, não ditem resultados que possam colocar em causa o futuro da integração europeia.

O segundo pedido é que a economia global continue a crescer, de forma a que os países em dificuldades como Portugal, tenham um ambiente favorável para a tão desejada recuperação económica.

Um terceiro pedido é que Portugal caminhe rapidamente para um crescimento de 2% ou mais, pois só a partir desse nível, é que poderemos pensar em conseguir reduzir a dívida pública. Eu sei que este pedido é extremamente difícil de satisfazer. E também sei, Pai Natal, que com todos estes pedidos, provavelmente terás que fazer investimentos para os satisfazer. Ou investes em mais renas, ou optas por outros meios de transporte mais modernos e rápidos ou tens que contratar ajudantes. Mas se investires, não te esqueças de Portugal, pois o nosso país necessita bastante de investimento.

Pai Natal, sei que não és mágico, mas se conseguisses arranjar alguns candidatos que pudessem substituir alguns políticos e outros responsáveis que temos por cá, ficava-te muito agradecido. É que os últimos 20 anos foram muito complicados, com o excessivo endividamento do país e da banca, com os escândalos sucessivos e com o habitual empurrar dos problemas com a barriga. Seria bom que o país entrasse no trilho certo.

A este propósito, vamos “cumprir” a meta do défice público, mas à custa das cativações orçamentais dos vários ministérios, o que tem feito dilatar significativamente o prazo médio de pagamento aos fornecedores e reduzido drasticamente os custos de manutenção, nomeadamente no setor dos transportes, e que ditou o aumento das queixas dos utentes.

Outro pedido que te faço tem a ver com a recapitalização das empresas. Acho que se devem ajudar as empresas que efetivamente contribuem para o crescimento do PIB. Não vale a pena continuar a sustentar empresas zombies. No passado, foram financiadas pelos bancos e são a causa de uma grande parte do crédito mal parado e das suas dificuldades atuais. Se puderes oferecer a certas pessoas alguns livros de finanças empresariais seria o ideal. Posso indicar-te uma lista de bons livros, caso necessites!

Por último, envia-nos uma fórmula mágica para que o país consiga reduzir o elevado nível de corrupção e, deste modo, melhorar a sua credibilidade externa.

Muitos outros pedidos te poderia fazer meu querido Pai Natal, tal como as crianças quando recebem em casa os folhetos de brinquedos dos hipermercados.

Mas não o vou fazer. Se conseguisses satisfazer estes pedidos, penso que Portugal seria muito mais feliz do que os dados dos estudos recentemente divulgados sobre a felicidade.

Desejo a todos um Feliz Natal e um ano de 2017 com saúde, paz e sucesso.

Notícias relacionadas