Mercado de M&A começa 2019 em queda


Segundo o relatório do mercado transacional de Portugal de janeiro de 2019 da Transactional Track Record, os anúncios de compra e venda de participações que envolveram empresas portuguesas movimentaram 240 milhões de euros no primeiro mês de 2019. Estes números traduzem-se numa queda de 73,5% face ao mesmo período do ano anterior.

O setor imobiliário foi o que registou maior movimentação do período, seguindo a tendência iniciada em 2015. O setor registou cinco transações apesar de ter apresentado uma queda de 38% comparativamente ao mesmo período de 2017. Seguiram-se os setores da Tecnologia, com quatro operações, e Saúde, Higiene, Estética e Cosméticos, com três transações.

graf_1

Relativamente às operações cross-border inboud, onde as empresas estrangeiras investiram em companhias baseadas em Portugal, os espanhóis começaram 2019 com o mesmo interesse por ativos nacionais do que no ano anterior. Em janeiro de 2018 foram efetivadas sete transações das quais três foram aquisições no setor Imobiliário e que atingiram os 212 milhões de euros em investimentos no país.

Pelo contrário, as empresas portuguesas realizaram três aquisições no mercado externo, tendo empresas no Reino Unido, em França e no Luxemburgo como alvo.

Private Equity e Venture Capital

Para os investimentos de Private Equity e Venture Capital em Portugal o ano não começou da melhor forma. Em janeiro, as operações de Capital de Risco registadas em Portugal sofreram queda de 88% no volume financeiro movimentado, 2,4 milhões de euros, e de 33% no número de deals. Os únicos dois deals registados foram uma ronda de financiamento pre-seed no valor de 400 mil euros, liderada pelo primeiro fundo da Indico Capital Partners na startup 3D Sound Particles, e a finalização de uma ronda de financiamento de dois milhões de euros da Omniflow.

graf_2

 

Notícias relacionadas

O Mais Lido