Mercado de fusões e aquisições nacional: movimentados 13,9 mil milhões de euros no primeiro semestre do ano


Terminado o primeiro semestre de 2018, é tempo de analisar o comportamento do mercado de fusões e aquisições nacional nos primeiros seis meses do ano. De acordo com o relatório publicado pela Transactional Track Record, entre janeiro e junho deste ano registaram-se um total de 150 operações de fusões e aquisições em Portugal, sendo que foram movimentados 13,9 mil milhões de euros no período em questão. Assim, segundo o relatório publicado, apesar da quebra no número de operações na ordem dos 12,79%, o valor movimentado quase que duplicou em comparação com igual período do ano passado.

Captura_de_ecra__2018-07-05__a_s_16

Fonte: TTR, junho de 2018

Por outro lado, importa destacar o seguinte: a oferta pública de aquisição lançada pela China Three Gorges sobre a EDP, avaliada em 9,1 mil milhões de euros, foi a operação que mais contribui para o montante registado.

No que diz respeito aos subsectores que maior número de operações registaram, o imobiliário é aquele que maior dinamismo apresenta, mantendo-se na liderança – posição que ocupa desde 2015 –, com 33 operações nos primeiros seis meses do ano. Não obstante, este subsector apresenta uma quebra de 18% no número de operações face ao mesmo período de 2017. O segundo subsector mais ativo foi o da tecnologia, que registou um total de 25 operações, o que representa um crescimento de 47% face ao período homólogo. O relatório destaca, ainda, o crescimento de 42% e 38%, respetivamente, do número de operações registado pelos subsectores financeiro e seguros e turismo, hotéis e restaurantes.

Captura_de_ecra__2018-07-05__a_s_16

Fonte: TTR, junho de 2018

Investidores espanhóis mantêm interesse por empresas nacionais

O cenário relativo a operações cross-border manteve-se positivo durante os primeiros seis meses do ano, tendo-se verificado um total de 62 operações. Quanto a países, a vizinha Espanha continua a ser aquele que maior número de operações realiza em território nacional: 16 operações entre janeiro e junho, com um investimento que superou os 1,5 mil milhões de euros. Imediatamente atrás surgem os Estados Unidos e a França, com um investimento de 834 milhões de euros (11 operações) e de 345 milhões de euros (dez operações), respetivamente.

Quanto a operações em sentido contrário, a Espanha surge como o país alvo do maior número de aquisições por parte de empresas nacionais, com quatro aquisições outbound. A Polónia, Suécia, Israel e Peru são os países que se seguem, apresentando uma transação cada um.

Venture capital com crescimento de 25%

No que respeita ao cenário de investimento por parte de fundos de venture capital, verificou-se um total de 20 operações no acumulado do ano, o que representa um crescimento de 25% face a igual período do ano passado. Por outro lado, apenas 16 destas operações revelaram valores, tendo o seu somatório ascendido a 429 milhões de euros.

Do lado do cenário de private equity, o final do primeiro semestre de 2018 terminou em território negativo, mesmo apesar da melhoria no terceiro trimestre do ano. Assim, entre janeiro e junho registou-se uma queda de 46% no número de transações, cujo total foi de 15, sendo que, destas apenas seis revelaram informações financeiras, cujo investimento total foi de cerca de 1,4 mil milhões de euros. Este montante representa, por sua vez, um decréscimo de 67% em comparação com igual período do ano passado.

Private Equity

Captura_de_ecra__2018-07-05__a_s_16

Venture Capital

Captura_de_ecra__2018-07-05__a_s_17

Fonte: TTR, junho de 2018

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

O Mais Lido