Tags: Negócio |

Mercado de fusões e aquisições cresce 14% na Europa


O relatório Global & Regional M&A Report FY 2017, da Mergermarket, apresenta as tendências de fusões e aquisições a nível mundial e na Europa, no que diz respeito a sectores, principais operações, evolução ao longo dos anos, private equity, entre outros aspetos. Ao observar especificamente o caso europeu, é possível compreender que, face a 2016, o ano passado registou um crescimento na ordem dos 14%. Isto aconteceu porque, durante este período, foram celebrados 7,235 acordos, o que se traduziu em 929.3 biliões de dólares, mais 815,4 biliões do que no ano anterior. Em média, cada acordo terá rondado os 390.8 milhões de dólares.

De acordo com o relatório, apesar de o ano de 2017 ter começado com alguma incerteza, nomeadamente a nível político, a confiança nos mercados permitiu um crescimento, depois de uma lenta recuperação. Uma das razões para esse crescimento é também o aumento dos denominados megadeals, contratos que envolveram vários milhões, tendo em 2017 sido anunciados 11 desses contratos na Europa e que, juntos, arrecadaram 254.2 biliões de dólares.

Os países da Zona Euro foram os que mais contribuíram para estes valores, tendo sido responsáveis por 54,3% do crescimento no continente (3,846 acordos e 504.5 biliões de dólares), enquanto os países nórdicos beneficiaram de uma “influência crescente em 2017”, o que lhes permitiu atingir o segundo maior valor, de acordo com os dados da Mergermarket (1,040 acordos e 111,3 biliões de dólares).

A atividade de compra em private equity ganhou força no ano de 2017, “atingido o seu valor mais alto e maior número de acordos celebrados desde a crise financeira”, refere o relatório, tendo acumulado 158,4 biliões de dólares. O setor industrial e químico foi o mais ativo no ano passado, com 1,453 acordos e 147.3 biliões de dólares.

x

Fonte: Mergermarket, dezembro 2017

em termos globais, verificou-se uma queda de 3,2% no mercado de fusões e aquisições em comparação com o ano de 2016, tendo-se celebrado 18,433 acordos e registado 3.15 triliões de dólares. Os negócios transfronteiriços continuam a constituir-se como um elemento importante para o mercado, embora também tenha registado uma queda de 16% face ao ano anterior (6,459 acordos que valeram 1.32 triliões). Os Estados Unidos mantêm-se como a área onde mais se investe, com 5,326 negócios fechados e 126 triliões de dólares.

Notícias relacionadas