Tags: Negócio |

Mercado de fusões e aquisições arrefece no 3.º trimestre


O mercado de fusões e aquisições nacional não esteve na sua melhor forma nos últimos meses. Informações da TTR (Transactional Track Record) mostram que entre julho e setembro este segmento movimentou 1,9 mil milhões de euros, o que configura 10% menos do que no mesmo período de 2017. O Relatório da TTR registou 66 operações em Portugal durante esse período, o que representa uma quebra de 19% comparativamente com o trimestre homólogo do ano anterior. São mesmo os piores números apresentados desde o termino do terceiro trimestre de 2016.

Desde o início do ano a TTR indica 230 negócios registados no país, o que também configura uma redução de 9% no total de operações realizadas no país. Destas, 101 divulgaram informações, revelando um valor total aportado que, segundo o comunicado da entidade, foi superior a 16,2 mil milhões de euros. Esta importância configura um crescimento de 83% face ao ano passado.  

O sector imobiliário continua a ser o mais ativo do mercado português. A TTR indica o registo de 58 operações referentes a este segmento desde janeiro deste ano, enquanto no terceiro trimestre são contabilizadas 21. Outros segmentos em destaque são a tecnologia, com um crescimento de 18%, Financeiro e Seguros, 20%, e Turismo, Hotelaria, Restaurantes, com 46%.

O mercado espanhol mantém-se no lugar de mais dinâmico quando falamos das operações cross-border. O mercado português soma no ano 90 negócios em que empresas nacionais foram adquiridas por companhias estrangeiras, e destas, 26 foram investimentos  protagonizados por empresas espanholas. No total somam-se 2,1 mil milhões de euros investidos por vizinhos ibéricos em território português.

Em sentido inverso, as empresas portugueses viraram atenções também para o mercado vizinho. Segundo o relatório foram realizadas 17 operações no mercado externo em 2018, sendo que 8 foram concretizadas em Espanha, o correspondente a 540 milhões de euros investidos.

Operações de private equity e venture capital sobrem 43%

Desde janeiro, a TTR contabiliza 20 operações envolvendo fundos de investimentos de Private Equity e Venture Capital estrangeiros adquirindo participações em empresas nacionais, crescimento de 43% em comparação com o mesmo período de 2017.  O valor referido teve um especial contributo dado pelo volume de operações de venture capital registadas pela TTR no acumulado do ano. A este nível foram anunciadas 29 operações em 2018, o que exprime um crescimento de 26%. Os alvos preferidos dos fundos de venture capital foram empresas dos segmentos de Tecnologia, 16 negócios no ano, e Internet, oito. 

Já no cenário de private equity, o crescimento de 20% no número de negócios realizados no terceiro trimestre, 12, não foi o suficiente para deixar o segmento em terreno positivo. De janeiro a setembro, registaram-se menos 29% de operações realizadas, 27 contra as 38 do mesmo intervalo de 2017. Em termos de valores, o trimestre fechou com 573 milhões de euros investidos, representando uma quebra de 62% face ao ano anterior.

Transação do Trimestre

A transação eleita pela TTR como a de maior destaque no trimestre foi a conclusão da operação de venda de 75% da empresa Torres de Portugal pela PT Portugal, detida pela Altice, ao consórcio do qual faz parte a Morgan Stanley Infrastructure Partners e a Horizon Equity Partner. O valor da operação foi de 495 milhões de euros. 

 

 

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

O Mais Lido