Média do rácio de gastos totais dos fundos de alocação superior a 1%


Os fundos de alocação, segundo os dados disponíveis na Morningstar para 62 fundos desta categoria, apresentam em média um rácio de gastos totais de 1,49%. Esta categoria inclui fundos de fundos e fundos com exposição a diversas classes de activos e mercados (como Brasil ou Ásia), os quais são depois caracterizados consoante o tipo de alocação feita: conservadora, moderada, agressiva, flexível.
 
Destes fundos, existem catorze com um TER inferior a 1%: BPI Selecção (0,04%), BPN Diversificação (0,25%), E.S. Plano Dinâmico (0,47%), E.S. Plano Prudente (0,47%), E.S. Plano Crescimiento (0,49%), CA Raíz Conservador (0,57%), Caixagest Estratégia Dinâmica (0,78%), E.S. Rendimento Dinâmico (0,84%), Millennium Prestige Conservador (0,85%), Millennium Prestige Moderado (0,86%), Barclays Global Conservador (0,89%), Millennium Aforro PPR (0,92%), Millennium Prestige Valorizaçao (0,94%) e o Popular Global 25 (0,99%).
 
O BPI Selecção, um fundo de fundos da própria BPI Gestão de Activos, é o que tem menor rácio de gastos totais da categoria. O património do fundo ascende a nove milhões de euros e a rendibilidade no último ano situa-se em 2,90%. Em oposição, o Dunas Património, um fundo de alocação flexível, apresenta o TER mais elevado da categoria (3,20%).

Notícias relacionadas