Mais subscritos: tecnologia mantém-se nas preferências


Rui Castro Pacheco e Tiago Gaspar, respetivamente do Banco Best e Banco Carregosa, analisam as preferências dos seus clientes no mês de agosto. 

Banco Best

No segmento das obrigações, surgem apenas dois fundos: o PIMCO Income e o M&G Emerging Markets Bond. “Se o fundo da PIMCO é um “todo o terreno” com uma gestão muito flexível e que pode investir em vários segmentos de dívida, o fundo da M&G é um fundo que investe exclusivamente em dívida de mercados emergentes. Reflete eventualmente clientes a procurarem dívida que apresente uma yield mais atrativa que a dos mercados desenvolvidos”, revela Rui Castro Pacheco.

Nos multiativos encontramos mais uma vez o Acatis Gané Value Event. O profissional conta que a preferência dos clientes “mantém-se na eficiente gestão das boutiques Acatis e Gané”.

Uma vez mais os clientes do Banco Best revelaram a sua preferência pelos fundos de ações. O tema da tecnologia mantém-se nas escolhas dos investidores já que estes continuam a apostar nos EUA com o JPMorgan US Technology e, de forma mais geral, no BlackRock World Technology. “No investimento por geografias temos ainda uma aposta nas empresas brasileiras com o DWS Brazilian Equities, e em empresas globais que mantenham uma elevada distribuição de rendimentos, com o BNY Mellon Global Equity Income” comenta Rui Castro Pacheco.

Banco Carregosa

“Entendemos que por estarmos a promover junto dos nossos clientes os fundos da Morgan Stanley, estes têm sido simultaneamente os mais subscritos e resgatados”, revela Tiago Gaspar, responsável pela Análise e Seleção de Fundos, do Banco Carregosa.

Analisando um conjunto de dados maior, observámos que houve uma migração para fundos de obrigações. Tal migração é bem enquadrada no contexto que temos vivido de maior preocupação com o crescimento económico”, comenta Tiago Gaspar.

Captura_de_ecra__2019-09-25__a_s_15

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Próximos eventos