Tags: Multiativos |

Luxemburgo: os fundos allocation de entidades portuguesas


Depois de termos visto os fundos das categorias equity e fixed income de entidades financeiras nacionais domiciliados no Grão-Ducado do Luxemburgo, é tempo de analisarmos os fundos allocation.

A lista é composta por cinco produtos, sendo que três pertencem à subcategoria flexible allocation e os restantes pertencem às subcategorias moderate allocation e cautious allocation.

A Atrium, por sua vez, surge como a entidade com maior número de produtos domiciliados na maior praça europeia de gestão de ativos – dois fundos, ambos pertencentes à subcategoria flexible allocation. Estes dois fundos pertencem ao trio de produtos da responsabilidade da Atrium, que apresentam políticas de investimento distintas.

Assim, o primeiro produto desta categoria é o Atrium Portfolio Sicav – Quadrant, que gere um volume de ativos de 76,4 milhões de euros e cuja carteira é extremamente flexível, ainda que as obrigações se apresentem como o maior ativo em carteira. O objetivo de investimento, por sua vez, passa por “superar a rentabilidade das taxas de referência de curto prazo em 3%, não excedendo uma volatilidade de 6%”, pode ler-se na ficha relativa ao mês de março.

O outro fundo da responsabilidade da Atrium detém o selo Consistente Funds People e denomina-se por Atrium Portfolio Sicav – Sextant. Este apresenta um volume de ativos sob gestão superior a 153 milhões de euros e um perfil de risco menos conservador, sendo que tem como objetivo “superar a rentabilidade das taxas de referência de curto prazo em 6%, não excedendo uma volatilidade de 12%”, revela a ficha de produto do mês de março.

Passemos ao fundo cuja responsabilidade recai sob a BPI Global Investment Fund Management, o terceiro produto desta lista que se insere na subcategoria flexible allocation. Falamos do BPI GIF Universal, que gere um volume de ativos de cerca de 22,3 milhões de euros e que apresenta uma política de investimento bastante dinâmica e flexível, “investindo em fundos de investimento geridos por sociedades gestoras internacionais”, revela a ficha mensal relativa ao mês de julho.

O seguinte fundo é gerido pela GNB – International Management e apresenta um volume de ativos sob gestão de cerca de 10,8 milhões de euros. O produto denomina-se por NB Trading Fund e o seu principal objetivo é “obter uma rentabilidade a médio e longo prazo superior aos principais índices representativos dos mercados acionistas”, sendo que “investe maioritariamente em ações cotadas, mas também em ETF’s e fundos de investimento UCIT”, revela a entidade.

O último fundo desta lista é o Incometric Dunas Património, cuja gestão é da responsabilidade da Dunas Capital e cujo património sob gestão ascende a 24,5 milhões de euros. O seu objetivo passa pela valorização do capital a médio prazo, investindo a sua carteira de forma diversificada, sendo que esse investimento é baseado em análise fundamental.

Fundo Morningstar Category Gestora AuM (€)
Atrium Portfolio Sicav - Quadrant Flexible Allocation Atrium Investimentos 69 503 766
Atrium Portfolio Sicav - Sextant  Flexible Allocation Atrium Investimentos 153 802 859
BPI GIF Universal Flexible Allocation - Global BPI Global Investment Fund Mgt 22 370 641
NB Trading Fund Moderate Allocation - Global GNB - International Management 10 850 415
Incometric Dunas Patrimonio  Cautious Allocation - Global Dunas Capital 24 593 217
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido