Tags: Negócio |

Lançamentos, fusões e mudanças de designação: 153 fundos no mercado nacional


O terceiro trimestre do ano chegou ao fim exatamente com o mesmo número de fundos existentes um trimestre antes: 153 produtos. Mas desengane-se quem pensa que pouco aconteceu no que toca ao universo de fundos nacionais. A informação revelada pela CMVM, nos indicadores trimestrais da gestão de ativos do terceiro trimestre, mostra que no período tiveram lugar lançamentos, fusões por incorporação, e ainda alterações de designação.

A GNB Gestão de Ativos foi a entidade que protagonizou os três lançamentos de fundos no trimestre. Uma gama de três fundos perfilados – o NB Equilibrado, o NB Dinâmico e o NB Conservador - geridos por João ZorroPaulo Joaquim e Ricardo Santos, respetivamente. Como explicavam da entidade à Funds People, “o objetivo destes novos fundos é que permitam abarcar diferentes perfis de tolerância ao risco e consequentemente diferentes horizontes temporais mínimos de investimento, sendo uma opção apropriada para os clientes que pretendam usufruir da comodidade de constituir uma carteira diversificada através de um único produto de forma simples e transparente”.

Apesar deste lançamento, o saldo de fundos nacionais manteve-se nos 153 por via da fusão por incorporação de três fundos de investimento. Do lado da IMGA, o IMGA Acções Europa incorporou-se no IMGA European Equities, e o IMGA Alternativo no IMGA Flexível; a BPI GA, por sua vez, protagonizou a fusão por incorporação do BPI Monetário Curto Prazo no BPI Defensivo.

Ainda no mesmo período houve lugar para algumas alterações da designação e tipos do fundo. Nomeadamente, o IMGA Extra Tesouraria III, gerido pela IM Gestão de Activos, para fundo de investimento mobiliário do mercado monetário IMGA Money Market; do fundo de investimento mobiliário do mercado monetário NB Liquidez, sob gestão da GNB, para fundo de investimento mobiliário de obrigações NB Capital; e do fundo de investimento mobiliário Santander Multitesouraria, gerido pela Santander Asset Management, para fundo de investimento mobiliário em obrigações Santander Obrigações Curto Prazo.

Captura_de_ecra__2019-11-15__a_s_14

Fonte: CMVM, setembro, 2019
Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido

Próximos eventos