Tags: Gestores |

Key Man Risk


(Este artigo de opinião é da autoria da Golden Wealth Management. Consulte este e outros artigos no blogue da Golden Wealth Management)

Muitas vezes associamos empresas, tanto nacionais como internacionais, ao seu fundador ou CEO.

Henry Ford deu o nome à sua empresa e sempre estará associado ao setor automóvel, Bill Gates que fundou a Microsoft democratizou o acesso aos sistemas operativos como hoje os conhecemos ou Jeff Bezos, fundador da Amazon, que transformou as plataformas de comércio on-line.

                                                             key-man-risk

Esta forte ligação entre o fundador/CEO e a empresa deve ser visto também como um risco que pode chegar a pôr em causa a sua evolução e até a sobrevivência da mesma.

Como exemplo recente de como as palavras e atitudes dos seus líderes podem definir o seu futuro, mencionamos o grupo cinematográfico The Weinstein Company LLC, que declarou falência em fevereiro 2018, como consequência direta da conduta de um dos seus fundadores, Harvey Weinstein.

Quando transpomos esta realidade para empresas cotadas, constatamos que qualquer comentário ou ocorrência diretamente relacionadas com os seus líderes pode impactar de sobremaneira a evolução das ações das mesmas.

Analisamos 2 exemplos, a Apple e a Tesla.

No caso da Apple, que será sempre associada a Steve Jobs, podemos observar na imagem seguinte, como os seus problemas de saúde tiveram impacto na evolução do preço da ação sendo que com a sua morte, em 2011, muitos foram os que temeram pelo futuro da empresa.

                   GWM1

Depois do medo inicial da capacidade da empresa continuar a manter sua tendência de inovação após a morte do seu fundador/criador, podemos ver que a ação da Apple subiu 175%.

Outro exemplo em que quase podemos afirmar que o fundador/CEO/Chairman e a companhia são 1, é o caso da Tesla e Elon Musk. E quando, a esta equação introduzimos a variável Twitter, a relação entre os tweets e os movimentos de preço da ação são praticamente instantâneos:

                       GWM2

Depois dos tweets de 7 de agosto de 2018, em que Musk afirmou que a companhia iria ser tornada privada, o regulador multou-o e forçou a sua destituição como presidente do Conselho de Administração da empresa.

Quando analisamos uma companhia, geralmente o foco do analista assenta nos dados quantitativos e qualitativos da mesma, assim como do seu setor e seus peers.

Porém, um fator importante a analisar é até que ponto a sua estratégia e tomada de decisões está assente num grupo reduzido de indivíduos, que pode chegar a por em causa a viabilidade da mesma.

Consulte este e outros artigos no blogue da Golden Wealth Management

Empresas

Notícias relacionadas